Bem-vindo(a) à Linha Podológica. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Podologia, a ciência da área da saúde humana responsável pela investigação, prevenção, diagnóstico e tratamento dos problemas de saúde do pé e das suas repercussões no corpo humano.

Espero que este blog lhe seja útil!


Envie a sua questão

Este blog foi feito a pensar na saúde e bem-estar dos seus pés. Espero que lhe seja útil! Compostos por 26 ossos, 33 articulações, 20 músculos e mais de 100 ligamentos, os pés são o alicerce de todo o corpo, e é deles que depende o equilíbrio do aparelho locomotor. A saúde e o bem estar dos nossos pés deve ser mais do que uma simples preocupação estética e requer os cuidados especializados de um Podologista.
pesquisar neste blog
 
Artigos
Temas

2014

adução

alterações biomecânicas

amputações

anteversão femural

app

áreas de intervenção da podologia

associação portuguesa de podologia

barça

barcelona

bebés

bem estar

biomecânica

bolhas

bromohidrose

calçado

calçado adequado

calçado ideal

calçado inadequado

calçado infantil

calçado para criança

calos

calosidades

coma diabético

comichão

como escolher o calçado

competências profissionais

congresso

cuidados com o pé diabético

curiosidades

dermatofitia

dermatomicose

diabetes

diabetes mellitus

diabético

dieta do diabético

doctor of podiatrist medicine

dor nos pés

dor pés

dpm

excesso de transpiração

fasceíte plantar

fotografias

fotos

fotos de pés

fungos

glicose

gretas

helomas

hierhidrose

higiene

higiene do pé diabético

hiperhidrose

hipoglicémia

insuficiência de tecido adiposo

insulina

joanetes

mau cheiro

micose

micose nas unhas

micoses

micoses nas unhas/onicomicoses/fungos

neuroma de morton

onicomicose

onicomicoses

ortóteses

ortóteses plantares

palmilhas

papiloma vírus

papiloma virus

pé boto

pé cavo

pé chato

pé de atleta

pé diabético

pé plano

pele seca

pés

podiatra

podiatras

podiatria

podiatrist

podologia

podologia em portugal

podologista

podologistas

podólogo

podólogos

podologos

prurido

regulamentação da profissão

saltos altos

sapatos

sevilha

unha encravada

unhas

unhas encravadas

verruga

verrugas

todas as tags

Domingo, 14 de Março de 2010
Podologia em Portugal vs Convenção de Bolonha

 

De Ana Costa a 23 de Fevereiro de 2010 às 23:20

 

 Não concordei com a afirmação acima de que a Podologia está ao nível da Medicina Dentária. Além de se tratar de áreas completamente distintas, também existem diferenças entre os cursos. a licenciatura pré-bolonha do curso de medicina dentária é composta de 6 anos (vs. 4 de podologia) e os licenciados após inscrição na Ordem dos Médicos Dentistas estão habilitados ao exercício autónomo das suas actividades, que incluem diagnóstico e prescrição medicamentosa, exclusiva dos médicos (e não dos podologistas). Espero que este ponto fique esclarecido.

 
RESPOSTA:
 

Cara Ana,

Permita-me corrigi-la, na medida em que a licenciatura em Medicina Dentária com a convenção de Bolonha é composta por 6 semestres (3 anos de formação) equivalentes a 180 créditos. Contudo a sua graduação final é de licenciatura com mestrado integrado, imposto pela ordem dos médicos dentistas. O mestrado equivale a 120 créditos, o que totaliza 300 créditos para o grau de mestrado em medicina dentária.

 Tal como pode comprovar pelo despacho do Diário da República publicado em Junho 2007, abaixo transcrito:

‘Por despacho do Senhor Director-Geral do Ensino Superior de 12 de Junho de 2007, foi registada a adequação ao Processo de Bolonha como Ciclo de Estudos Integrado conducente ao grau de Mestre em Medicina Dentária, com a duração de 10 semestres e a atribuição de 300 ECTS, sendo conferido o grau de licenciado em Ciências Dentárias após 6 semestres e aprovação em 180 ECTS - Registo n.º R/B - AD - 983/2007 publicado na 2ª série do Diário da República n.º 160 de 21 de Agosto’.

A licenciatura em Podologia com a convenção de Bolonha apresenta exactamente a mesma graduação licenciatura e mestrado.

Tal como pode comprovar pelo despacho do Diário da República publicado em Maio de 2009, abaixo transcrito:

‘A partir do ano lectivo 2009-2010, a Licenciatura em Podologia passa a funcionar já adaptada de acordo com Bolonha, com a duração de 3 anos lectivos (6 semestres) num total de 180 ECTS, conforme o Registo - R/B - AD - 5/2009.’

http://www.cespu.pt/pt-PT/ensino/ensino_politecnico/escola_saude_vale_ave/cursos/podologia/

O número de créditos é exactamente igual também para os mestrados 120 ECTS. O que totaliza 300 créditos para o grau de mestrado em Podiatria.

É possível comprová-lo através dos despachos do Diário da República publicados em Junho de 2009:

http://www.cespu.pt/pt-PT/ensino/ensino_politecnico/escola_saude_vale_do_sousa/mestrados/podiatria_infantil/

http://www.cespu.pt/_pdf/ensino/diarios_republica/vs_plano_estudos_podiatria_efd.pdf

http://www.cespu.pt/_pdf/ensino/diarios_republica/va_plano_estudos_podiatria_cli.pdf

http://www.cespu.pt/_pdf/ensino/diarios_republica/va_plano_estudos_podiatria_geri.pdf

 

A grande diferença da Podologia para a medicina Dentária é que a Podologia ainda não tem definidas as suas competências profissionais e a implementação dos mestrados em Podiatria em Portugal é muito recente, pelo que entre outros, a Associação Portuguesa de Podologia ainda não pode ser ordem e ainda não tem competência para estabelecer o grau de mestrado como obrigatório e por isso integrado para o exercício da profissão. Por este motivo existem Podologistas  (licenciados) e Podiatras (mestrados) a exercer actividade.

O que acontece neste momento com a Podologia em Portugal já aconteceu com outras áreas da medicina no passado, nomeadamente a medicina dentária, que até aos anos 80 não tinha autonomia na prescrição clínica e só viu reconhecido esse direito após anos de exercício da profissão no nosso país. Sem que ninguém duvidasse da capacidade ou competência destes profissionais.

Quanto à questão do exercício autónomo da profissão, o Podologista é responsável pelo estudo, prevenção, DIAGNÓSTICO e TRATAMENTO do pé e das suas repercussões no Organismo Humano, o que lhe confere total autonomia no exercício da sua profissão.

A título complementar e de esclarecimento; em Portugal distinguem-se três graus de actividade profissional na área da Podologia:

Podólogo - Equivale ao grau de Bacharel (actualmente em desuso)

Podologista - Equivale ao grau de Licenciado

Podiatra - Equivale ao grau de Mestrado

As três designações são muito semelhantes mas em terminologia da saúde têm significado diferente ('Ologo' diz respeito aquele que estuda; 'Ista' diz respeito à ciência e 'Iatra' significa médico), apenas foram adoptadas de forma distinta para definir os diferentes graus de habilitações académicas.

Contudo o mais importante e que gostava que ficasse bem esclarecido é que neste momento em Portugal o Curso Superior em Podologia está muito bem implementado com um grau de exigência e unidades curriculares semelhantes ao da medicina dentária e a qualquer outro curso superior de saúde.

E tal como aconteceu com a medicina dentária no futuro não haverá dúvidas quanto à qualidade ou necessidade destes profissionais. Apesar disso hoje já é uma certeza pela quantidade de pessoas que sofrem dos pés e não recebem o tratamento adequado por não serem encaminhadas para uma consulta de Podologia. Ou, em oposição, pela quantidade de pacientes que recorrem aos serviços da Podologia.

Esta realidade só pode ser encarada como o colmatar de uma lacuna (pois esta especialidade não existia em Portugal até 1994) e uma mais-valia para a nossa população e para a saúde pública em geral.

À semelhança do que acontecia no passado com a saúde da boca; todos sabemos que no tempo dos nossos antepassados eram os barbeiros, ourives e até ferreiros os responsáveis por (des)tratar as bocas e hoje em dia é impensável não recorrermos ao dentista quando temos um problema ou simplesmente para uma manutenção/higiene ou check up dentário.

Através deste ponto de vista é possível apercebermo-nos que a saúde do pé é tão importante quanto a saúde da boca e em última análise perder um dente ou todos os dentes não assume a mesma limitação e prejuízo na qualidade de vida de um paciente e na sociedade em geral, com todos os danos físicos, psicológicos, sociais e encargos socioeconómicos que podem decorrer da perda de um membro como o pé ou outra parte do membro inferior.

Daí a Podologia ser já uma realidade bem concreta, reconhecida e integrada em muitos hospitais e serviços de saúde privados e públicos especializados, como a Associação Portuguesa de Diabetes ou o Instituto Português de Reumatologia. Assumindo uma enorme importância e tornando-se indispensável no tratamento do pé de risco, nomeadamente na especialidade de pé diabético e assume um papel preponderante e determinante na diminuição do número de doentes amputados.

Estatisticamente pode reduzir-se em cerca de 1/3 das amputações do membro inferior com a integração de um podologista/podiatra nas equipas multidisciplinares de tratamento do pé de risco, nomeadamente do pé diabético.  

O mesmo não se passa com a medicina dentária que foi abolida dos serviços públicos de saúde, o que poderia ser encarado como um ‘retrocesso’ podendo até pôr em causa a qualidade clínica do recém graduado por falta de prática clínica ao não estar incluído um estágio hospitalar integrado e obrigatório.

Tal como comprova o relatório do processo de medicina dentária da implementação da convenção de Bolonha em Portugal da autoria do Sr. Prof. Doutor Manuel Fontes de Carvalho:

‘(…) Recorde-se que a Medicina Dentária é, em Portugal, uma profissão de cunho estritamente liberal, que não tem acesso a hospitais ou centros de

saúde, locais onde os Médicos Dentistas poderiam desenvolver a sua acção,

durante os primeiros anos, em paralelo com colegas mais velhos.

Por esta razão entendemos ser necessário, sob pena de se assistir a uma grave diminuição de qualidade na prestação dos cuidados de saúde oral à população, a inclusão de um ano pós-titulação que designaremos por Ano de Especialização Clínica Avançada.

Significa isto que propomos para a Área de Medicina Dentária um curso de cinco anos (300 ECTS) de duração curricular, cujo título a atribuir será Mestre, acrescido de um ano de especialização clínica.

Obviamente que este ano de especialização clínica será desenvolvido nas Faculdades, não em regime obrigatório, mas desejável. (…)’

 

Concluo com uma ligeira reflexão, pois não é correcto criticar de forma tão negativa, como tenho assistido por vezes, ao que não conhecemos por ser recente no nosso país e muito menos tentar desprestigiar o conhecimento e trabalho de quem é realmente merecedor de respeito e reconhecimento pelo conhecimento que adquiriu e adquire todos os dias através de experiência clínica, vivência, partilha de conhecimentos, formação continuada e acima de tudo estudo de uma especialidade mundialmente reconhecida com centenas de anos de âmbito clínico, médico, hospitalar.

Cumprimentos,

Joana Azevedo

Podologista



publicado por Dra. Joana Azevedo às 21:58
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De elisabete silva a 4 de Junho de 2010 às 20:33
Sou licenciada em podologia na CESPU não tive o prazer de a conhecer mas como trabalho em Lisboa, há cerca de 6anos já tive excelentes referencias suas e do seu trabalho. Estou grata por todos os podologistas que lutam todos os dias pela afirmação pessoal e profissional, meu saldo ao fim destes 6 anos é muito bom penso que tenho feito um bom trabalho pelo menos é feito com gosto e prazer no qual tenho um excelente retorno. As minhas melhores amigas são dentistas, a minha irmã também e as únicas diferenças que eu acredito que temos é a área de intervenção. No passamos bons momentos a partilhar as nossas experiencias sem nunca me sentir inferiorizada. Elisabete silva


De Dra. Joana Azevedo a 25 de Agosto de 2010 às 22:50
Cara Elisabete,

muito obrigada pelo seu comentário. Posso dizer-lhe que com os meus amigos dentistas passa-se o mesmo. Partilhamos experiências de igual para igual, sou paciente deles e eles meus.

Terei todo o prazer de a conhecer num próximo congresso, se puder envie-me uma mensagem para o mail: linhapodologica@sapo.pt pois gostaria de trocar impressões consigo.

Cumprimentos
Joana Azevedo
Podologista


De cecilia rocha a 24 de Junho de 2010 às 16:51
Muitos parabéns estimada colega, pela forma como expôs a situação da Podologia no nosso país. Embora o verdadeiro valor da Podologia seja reconhecido pelos nossos pacientes é sempre muito importante esclarecer adequadamente a opinião pública.
Bem haja quem dignifica a profissão.

Cumprimentos,

Cecília Rocha
Podologista


De Dra. Joana Azevedo a 23 de Dezembro de 2010 às 21:20
Cara Colega Dra Cecília Rocha,

Muito obrigada pelo seu comentário.

É sempre bom ouvir e constatar que o nosso esforço em esclarecer e responder às dúvidas de quem nos procura é bem vindo.

Espero ter a oportunidade de a conhecer num congresso ou simposio um dia destes.

Bem haja,

Joana Azevedo
Podologista


De cecilia rocha a 24 de Junho de 2010 às 17:00
Respondendo à sr.a que pergunta se os podologistas podem passar receitas, efectivamente não podem, mas esperamos que essa situação se altere quando as competências profissionais forem definidas. Mas, para sua informação, em Espanha (que tinha uma situação idêntica à nossa), no ano transato, os podologistas passaram a ter esse direito.

Cumprimentos


De Sérgio Gomes a 16 de Outubro de 2014 às 12:50
Também os enfermeiros, mas não é por isso que já o podem fazer em Portugal.
Antes da vossa classe poder prescrever medicação ou até a prescrição de ortóteses plantares ter validade para comparticipação muita coisa vai ter que mudar noutras classes profissionais.


De Dra. Joana Azevedo a 16 de Outubro de 2014 às 14:12
Caro enfermeiro Sérgio Gomes,
desde já agradeço o seu comentário.
É importante que se perceba que o podologista foi preparado em contexto clínico durante todo o seu percurso académico para diagnosticar e tratar doentes, adquirindo todo o conhecimento necessário para o âmbito da podologia Nomeadamente no contexto de patologia clínica e farmacologia, entre outras.
Por exemplo o recurso a um antifúngico é necessário e fundamental para tratar o paciente que se encontra diante nós à espera de um tratamento, para, por exemplo uma onicomicose, que lhe foi diagnosticada e deve ser tratada pelo seu podologista.
A necessidade de prescrição em âmbito podológico, para o podologista é um instrumento de trabalho essencial, mas é apenas a sequência de um ato terapêutico para uma patologia a nível do pé.
Um pouco comparável à terapêutica da dentária que se inclui apenas no seu âmbito clínico.
Por último apenas posso dizer-lhe que prescrição medicamentosa no âmbito da podologia deverá ser encarada como um direito ao reconhecimento das competências de um podologista.
Um bem haja para si!


De sara costa a 28 de Julho de 2010 às 01:07
Concordo com a importância do conhecimento das qualificações dos profissionais que nos rodeiam, compreendi através da sua exposição o que realmente "define" um podologista, no entanto, por curiosidade. que qualificações e onde se "encaixam" as pedicuras e os calistas neste segmento (de diagnostico, prevenção e tratamento do pé)?


De Dra. Joana Azevedo a 9 de Janeiro de 2011 às 17:58
Cara Sara,

Prevenção, Diagnóstico e Tratamento são designações clínicas usadas em saúde para cursos com formação superior e/ou universitária. Pelo que são termos que se aplicam a Podologistas e/ou Podiatras.
Contudo essa questão terá de a colocar a um profissional da área em questão.
Apenas posso falar do que sei e neste caso da área da saúde que exerso actividade clínica - Podologia.

Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De Anthony Carreira a 26 de Outubro de 2010 às 23:39
Boa noite a todos!

Sou estudante em podologia... Em França! Estou no 2° ano, aqui também se obtem o diploma de podologista em 3 Anos.

Penso que aqui a podologia esta muito mais desenvolvida que em Portugal, mas fico satisfeito a ver que Portugal esta a tentar recuperar o atraso. Confesso que não faço a minima ideia da influencia da podologia em Portugal, se os portugueses conhecem esta area, se um podologista consegue ganhar mais ou menos bem a vida dele...

Gostaria de saber algumas coisas :
* aqui em França quem estuda podologia estuda também os problemas de pele e unhas dos pes, como micoses, hipoerqueratoses, verrugas, etc... Sera que também é leccionado em Portugal? Porque aqui em França,nos podemos fazer receitas, dentro de certos limites claro (remedios não listados)... Logo não entendo porque em Portugal os podologistas não tem este direito... Talvez ainda o tempo de adaptação.
* Também gostava de saber se, com um diploma estrangeiro (mas europeu), podiamos obter uma equivalência e assim ter todo o direito de praticar em Portugal?

Muito obrigado pelas vossas respostas, fico atento a este site, e alguns outros claro.


De Dra. Joana Azevedo a 9 de Janeiro de 2011 às 18:29
Caro Anthony,

realmente Portugal nos ultimos anos tem avançado rapidamente no que respeita à Podologia.

Hoje em dia o curso superior em podologia tem 5 anos. Sendo 3 de licenciatura e 2 de mestrado, considerado obrigatório pela APP (Associação Portuguesa de Podologia), para o exercício da profissão.

Quanto ao plano curricular os primeiros ano e meio a dois anos, são de carácter geral com cadeiras comuns a qualquer área da medicina e da saúde em geral. Os últimos 3 anos são pautados por cadeiras da especialidade do pé especificas para a podologia.

Pode obter mais informações e saber as equivalências e o plano curricular em:
http://www.cespu.pt/pt-PT/

Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De cristina a 22 de Janeiro de 2011 às 23:22
Caras colegas Podologistas/Podiatras

Tenho orgulho em ser Podologista! E mais orgulho ainda quando vejo que defendemos a nossa profissão.

Quanto às dúvidas colocadas acima, devo ainda salientar que em França as pedicures apenas podem efectuar embelezamento dos pés, não tendo autorização para trabalhar com materiais cruentos.

Tendo em conta as últimas notícias, os Podologistas finalmente foram reconhecidos como Profissão e vão poder constituir as equipas a nível Hospitalar.

Cara Ana, devo ainda referir que no Hospital de Santo António no Porto a equipa de Pé diabético é constituída por uma colega Podologista (extremamente profissional) já à vários anos. Poderá ainda verificar no Livro "Pé Diabético" escrito pelo responsável pela consulta de Pé diabético, Dr. Luís Serra, que as amputações do membro inferior sofreram uma redução substancial. Passo a citar: "A consulta do Pé Diabético iniciou-se no Hospital Geral de Santo António em 1987. Nos dois anos anteriores (1985 e 1986) a percentagem de grandes amputações em diabéticos fora de 30%. Nos cinco biénios seguintes manteve-se próximo dos 8%." Parece-lhe relevante??

Não esquecendo ainda uma questão colocada acima. Os farmacéuticos são licenciados, possuem o Dr mas também não podem passar receitas? Então em que patamar ficamos?

Cumprimentos


De emilia passanha a 2 de Fevereiro de 2011 às 11:31
Parabéns Drª Joana!
Pelo seu trabalho, simpatia e competência, que conheço pessoalmente, e pela clareza, devidamente fundamentada, do seu esclarecimento em relação à sua área profissional ainda tão pouco divulgada (e portante aceite) entre nós! Não tenho dúvidas de que tem um futuro garantido pela frente!
Felicidades!
Emília Passanha


De Dra. Joana Azevedo a 9 de Março de 2011 às 21:14
Cara Emília,

muito obrigada pelo seu comentário.

Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De Ricardo Jorge a 1 de Abril de 2011 às 02:24
A todos os profissionais .. Preocupem-se em serem bons profissionais e não valorizem dr , DR ou DOUTORES... Não está aí o valor da medicina.

Um bjinho mto grande e parabéns pela bela, correcta, informada, e profissional postura apresentada a todos os comentários, em que alguns deles não merecem atenção. Gentinha pequena que se acha grande..


De Dra. Joana Azevedo a 10 de Junho de 2011 às 16:36
Caro colega,

um abraço e bem haja.


De Ricardo Jorge a 1 de Abril de 2011 às 02:26
Parabéns Joana.. ;)


De paula cristina a 11 de Abril de 2012 às 17:28
Pesquisava na Net o significado de Podologia pq uma fisioterapeuta recomendou q a minha filhota de 14 anos fosse consultada por um, pois parece ter um pé plano. Deparei-me com este site e quero agradecer à Dra Joana todos os esclarecimentos aqui prestados, os quais, sem ela saber, me ajudaram muito. Mas não posso deixar de lamentar um outro comentário q li de uma dentista... (não retive o nome dela na memória e sinceramente nem me interessa sabê-lo)... acho q é preciso mta pobreza de espírito para se vir aqui escrever esse tipo de comentários. E quero ainda parabenizar a Dra Joana pela dignidade com que se digna responder. Fiquei com a idéia de que, além de ser uma boa profissional, deve ser uma excelente pessoa!!! Bem haja.


De Dra. Joana Azevedo a 6 de Maio de 2012 às 09:05
Cara Paula,

Muito obrigada pelo seu comentário.

Boa sorte para a sua filhota.

Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


Comentar post

Dra. Joana Azevedo
Podologista
Licenciada pela Escola Superior de Saúde do Vale do Ave. Especialização no New York College of Podiatric Medicine (NYCPM). Exerce actividade clínica desde 2003 com cédula profissional nº 128 da Associação Portuguesa de Podologia. Membro fundador do Núcleo de Podologia da ESSVA. Podologista do canal Sapo Saúde desde 2005. Actualmente tem consultórios no Estoril e em Oeiras.

logo new york college of podiatric medicine-1
Consultórios:

Clínica Parque do Estoril - Grupo Cordeiro Saúde
Tel. 219236381
Av. Aida, 153 Lj - 2765-187 Estoril
(em frente ao jardim do casino, a 50m da estação da CP do Estoril)

Clínica Navegantes
Tel. 214412533
Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 14A 2780-240 Oeiras
(junto da biblioteca de Oeiras e dos SMAS - Serviços Municipalizados de Oeiras)

Vídeos
posts recentes

Podologia, Podologistas, ...

XXII Jornadas Científicas...

Podologia, Podologistas ...

Unha Encravada – Onicocr...

Podologia, Podologistas -...

Podologia, Podologistas -...

Os benefícios da parte es...

Podologia/Podologistas - ...

Ortomedical by Arcopédico...

10 anos de Podologia!

links
arquivos

Agosto 2017

Março 2017

Novembro 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Setembro 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Maio 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Maio 2008

Janeiro 2008

Outubro 2007

Setembro 2007

blogs SAPO
subscrever feeds
Imagem de fundo: David Hofmann.