Bem-vindo(a) à Linha Podológica. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Podologia, a ciência da área da saúde humana responsável pela investigação, prevenção, diagnóstico e tratamento dos problemas de saúde do pé e das suas repercussões no corpo humano.

Espero que este blog lhe seja útil!


Envie a sua questão

Este blog foi feito a pensar na saúde e bem-estar dos seus pés. Espero que lhe seja útil! Compostos por 26 ossos, 33 articulações, 20 músculos e mais de 100 ligamentos, os pés são o alicerce de todo o corpo, e é deles que depende o equilíbrio do aparelho locomotor. A saúde e o bem estar dos nossos pés deve ser mais do que uma simples preocupação estética e requer os cuidados especializados de um Podologista.
pesquisar neste blog
 
Artigos
Temas

2014

adução

alterações biomecânicas

amputações

anteversão femural

app

áreas de intervenção da podologia

associação portuguesa de podologia

barça

barcelona

bebés

bem estar

biomecânica

bolhas

bromohidrose

calçado

calçado adequado

calçado ideal

calçado inadequado

calçado infantil

calçado para criança

calos

calosidades

coma diabético

comichão

como escolher o calçado

competências profissionais

congresso

cuidados com o pé diabético

curiosidades

dermatofitia

dermatomicose

diabetes

diabetes mellitus

diabético

dieta do diabético

doctor of podiatrist medicine

dor nos pés

dor pés

dpm

excesso de transpiração

fasceíte plantar

fotografias

fotos

fotos de pés

fungos

glicose

gretas

helomas

hierhidrose

higiene

higiene do pé diabético

hiperhidrose

hipoglicémia

insuficiência de tecido adiposo

insulina

joanetes

mau cheiro

micose

micose nas unhas

micoses

micoses nas unhas/onicomicoses/fungos

neuroma de morton

onicomicose

onicomicoses

ortóteses

ortóteses plantares

palmilhas

papiloma vírus

papiloma virus

pé boto

pé cavo

pé chato

pé de atleta

pé diabético

pé plano

pele seca

pés

podiatra

podiatras

podiatria

podiatrist

podologia

podologia em portugal

podologista

podologistas

podólogo

podólogos

podologos

prurido

regulamentação da profissão

saltos altos

sapatos

sevilha

unha encravada

unhas

unhas encravadas

verruga

verrugas

todas as tags

Terça-feira, 4 de Setembro de 2007
Pé Boto

Nome: Ricardo Cardoso

Localidade: Quinta do Conde

Pergunta: Gostaria de ter mais informações relativamente ao pé boto, uma vez que foi diagnosticado na ecografia morfológica.


Resposta:

O pé boto ou pé zambo é cientificamente denominado de pé equinovaro congénito. Clinicamente constitui uma malformação congénita (significa que está presente no nascimento) caracterizada por uma deformação tridimensional, em que o pé adopta uma posição de equinismo, varismo, supinação do retropé e adução de antepé.

A causa primária do pé equinovaro congénito não está totalmente esclarecida.  Aponta-se como causa mais provável uma má posição fetal intrauterina.

No que respeita à evolução desta patologia, é importante referir que o pé não tratado pode tornar-se irredutível. As consequências são nefastas, uma vez que o pé se fixa numa posição anormal, prejudicando a mobilidade, o caminhar e provocando alterações dos membros inferiores.

O tratamento correctivo realizado nos primeiros 15 dias de vida é determinante para a recuperação do pé equinovaro congénito, mas é importante manter o rigor do tratamento correctivo até aos quatro anos, para impedir a fixação do pé numa posição patológica. Apartir dos 4 anos há necessidade de continuar com o tratamento conservador, que não tem como principal função corrigir a patologia, mas impede a regressão da aleração.

O tratamento deste tipo de pé depende de diversos factores, como o tipo de pé boto que está presente (postural, idiopático, ou neurológico) e a idade do paciente. Também são considerados o grau de redutibilidade e os tratamentos efectuados previamente.

O tratamento pode ir desde as manipulações dos pés, até à cirúrgia, passando pelo uso de calçado ortopédico, entre outros. É importante referir que o calçado ortopédico não corrige o pé boto, trata-se de um tratamento conservador que tem como principal função manter a correcção obtida previamente com outros tratamentos.



publicado por Dra. Joana Azevedo às 12:24
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De ciamoreira a 12 de Outubro de 2007 às 14:13
Olá! O meu filho nasceu com pé boto bilateral e foi tratado pelo método de Ponseti. Está perfeito!
Não quero influenciar ninguém, acho que a decisão sobre o tratamento a seguir uma grande responsabilidade, por isso aconselho a terem conhecimento deste método... talvez atravéz deste site:
http://peboto.grupos.com.pt/
ou então:
http://www.ortopediamadeira.org/pe_boto.htm
Comparem as percentagens de sucesso no tratamento não-cirúrgico e a qualidade de vida que os nossos filhos terão!


De ANDREIA PEDROSA a 20 de Outubro de 2007 às 15:46
Olá, sou uma futura mãe a quem foi diagnosticado ao seu filho pé boto. Confesso que fiquei assustada, nunca tinha ouvido falar nesta má formação do pé. Fiquei contente por saber que há possibilidade de cura, dá-nos mais coragem e alento. Eu sou da zona de Guimarães, gostaria de saber se me poderia dar alguma informação sobre bons podologistas conhecedores deste problema. Obrigada


De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2011 às 19:46
ola! sou mae de um menino que nasceu no hospital de guimaraes a 20 de julho 2000 com pe boto foi la tratado infelizmente teve que recorrer a cirurgia visto que era uns pes botos bilaterais muito graves,mas tudo correu bem e a 17de maio de 2002 comecou a andar .


De Anónimo a 5 de Abril de 2017 às 15:50
Dt Nuno Craveiro Lopes, O melhor de ortopedista de portugal!


De ivan a 31 de Janeiro de 2010 às 17:25
ola tenho um filho com pe boto

m esplique o metodo


De Marco Vilarinho a 26 de Fevereiro de 2010 às 21:09
ola boa noite eu tenho 3 filhos o mais velho com 10 anos o do meio com 2 anos e o mais novo com 6 meses o amis velho e o mais novo nasceram tb com pe boto quando soube nao fiquei mt assustado pq a minha mulher tb teve e o irmao por isso ja sabiamos + - os procedimentos n é preciso ficarem preocupados se á 30 anos resolveram o problema com a minha mulher entao agora os metodos ainda sao melhores. quanto ao meu filho mais velho resolveu o problema o mais novo foi hoje operado dia 26 de fevereiro e correu td bem. De inicio todo o tratamento é igaul que é usar geso ate aos 6 meses e se n recuperar que 90% dos casos n resulta entao vai á operaçao.Indo á operaçao depende tb dos casos o meu mais velho teve que por uns ferrinhos dentro dos pes pq tenha os tendoes presos como td os ossos tortos hoje tem os pes normais o mais vono so teve que esticar os tendoes. n é preciso ficarem preocupados é um incomodo isso é mas é uma coisa simples.


De Dra. Joana Azevedo a 14 de Março de 2010 às 12:37
Caro Marco,

Obrigada pelo seu comentário e testemunho encorejador para quem passa pelo mesma situação.

Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De monica lino a 21 de Julho de 2016 às 22:22
ola eu nasci com pes botos ha 44 anos atras ...assim que nasci fui levada de imediato para o hospital de santo antonio no porto pk nasci em casa assim que la cheguei fui logo engessada e assim estive durante 6 anos...depois comecei a ser seguida no hospital maria pia onde fiz 13 cirugias mas mesmo assim nao fiquei bem ....hoje faço uma vida normal mas nao posso fazer mais nenhuma cirugia pk a ultima consulta de ortopedia que tive foi hospital de santo antonio onde me informaram que nao havia mais nada a fazer mas mandaram fazer umas palmilhas com o formato dos meus pes onde ai sim me senti uma mulher normal a andar so que essas palmilhas estao muito detiuradas neste momento e ninguem me diz onde posso comprar ou mandar fazer igual ja procurei em muiutas casas de ortopedia e ate ao hospital fui e dizem que ja nao fazem .
por isso peço alguem me pode ajudar ?obrigada


De Dayse Lourdes Gomes a 10 de Setembro de 2010 às 01:29
Gostaria de saber se existe cirurgia para uma menina que está com dez anos, nasceu com pé torto, já passou por uma cirurgia ,mas não corrigiu, quem souber de algum centro de tratamento especializado( cirurgico) por favor me indiquem.


De Dra. Joana Azevedo a 24 de Outubro de 2010 às 23:45
Cara Dayse

O Dr Nuno Alegrete, Médico Especialista em Ortopedia Infantil do Hospital de S João no Porto é uma das pessoas com maior conhecimento, para tratar esse problema em Portugal.

Faculta o seu mail para os pacientes poderem contactá-lo rapidamente:

nunoalegrete@gmail.com

Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista



De Isabel Gonçalves a 22 de Novembro de 2010 às 15:55
Meu filho nasceu com pe boto bilateral, ja fez sessoes de gesso agora vai usasr botinhas BAP, como ele ja quer gatinhar, pesa-me o coraçao velo preso naquenas botas. Sera mesmo necessario passa 24 horas com eleas?
Isabel


De Mónica Lima a 7 de Janeiro de 2011 às 21:35
Boa noite! A minha filha tem 6 meses e nasceu apenas c o pé boto do pé direito! Já fez as sessões de gesso e agora utiliza as botas bap .O medico indicou 23 horas por dia mas... Gostaria de saber se a minha filha tem mesmo de dormir com as botinhas Bap ? De dia sabe Deus aguenta las e de noite n dorme, chora imenso! Digam me algo por favor, obrigada


De Dra. Joana Azevedo a 9 de Março de 2011 às 19:44
Cara Mónica,

deixo-lhe um comentário que já havia feito anteriormente.
Um comentário de alguém que já passou por algo parecido e que hoje em dia graças ao rigor e persistência dos meus pais não tenho nenhuma sequela da alteração congénita com que nasci. Deve ser muito difícil ver um filho com um tratamento que o limita, especialmente numa fase em que quer muito mexer-se, mas pense que este tratamento é temporário e que se for bem feito no futuro a recompensa será enorme pois o seu filho ficará bem. Por isso siga rigorosamente as indicações do seu médico, que habitualmente para estes casos são de uso permanente à excepção do banho (não demorado).
Em Portugal há poucos especialistas que tenham trabalhado directamente com o Dr Ponseti na área do pé boto .
Um deles é o Dr. Nuno Alegrete, Médico Especialista em Ortopedia Infantil e Assistente Hospitalar do Hospital de S. João no Porto.
Deixo o seu blog e o seu mail, pois pode e deve entrar em contacto com ele é um médico exemplar e muito acessível.
Se não for da vossa área de residência ele encaminhará para o colega mais perto. http://peboto.blogspot.com/ nunoalegrete@gmail.com
Cumprimentos,
Joana Azevedo
Podologista


Cumprimentos, Joana Azevedo Podologista



De Ruben fernandes a 13 de Maio de 2011 às 20:09
Boa tarde,o meu filho está acabar o tempo dos três meses a usar o aparelho dia e noite (somente retira um pouco de manha e á noite), mas somente nos primeiros dias demontrava incomodo, claro que sempre que se retira o aparelho fica contente. O medico que o acompanha informou logo de inicio que seria obrigatorio o uso nocturno pois além de continuar o tratamento serve tambem um pouco de o chamado '' desmame''. tudo a correr bem para o seu bebe!


De Dra. Joana Azevedo a 6 de Março de 2011 às 21:43
Cara Isabel,

Vou-lhe deixar um comentário de alguém que já passou por algo parecido e que hoje em dia graças ao rigor e persistência dos meus pais não tenho nenhuma sequela da alteração congénita com que nasci.

Deve ser muito difícil ver um filho com um tratamento que o limita, especialmente numa fase em que quer muito mexer-se, mas pense que este tratamento é temporário e que se for bem feito no futuro a recompensa será enorme pois o seu filho ficará bem.
Por isso siga rigorosamente as indicações do seu médico, que habitualmente para estes casos são de uso permanente à excepção do banho (não demorado).
Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De Sofia a 28 de Julho de 2008 às 15:42
Boa tarde, gostaria primeiramente de acalmar as gestantes e pais preocupados com os seus bebes em que diagnosticaram Pé boto.... tnho vinte anos, e nasci com pé boto fui operada e sou uma pessoa completamnete normal! DANÇO muito corro salto e sempre brinquei como todas as crianças "normais".
Fui operada c um ano de idade porque na altura ainda nao havia os metodos que conhecemos hoje em dia. De vez enquando tenho dores quando faz frio e humidade mas fora isso é tudo normal. O meu pé esquerdo é pior que o direito é o que me doi mais e gostaria de saber se existe algo que possa fazer acabar com estas dores que nao matam mas moem!
Obrigada !


De carla a 18 de Janeiro de 2010 às 12:10
ola boa tarde.
Estive a ler o comentario sobre o teu problema, eu nasci com o pe boto tbm, e o meu pe direito, sofro de dores como tu e mais a mais esta horrivel, fui operada com 6 meses...Nao sei se seria por nao haver tantos metodos como agora ou eficiencia mediaca como ja me foi dito por um medico, mas que esta muito deformado esta, e ainda mais a perna mais fina....Nao me sinto uma mulher normal por causa disto,e o meu grande complexo...
Gostaria de falar consigo, ja que vejo que pensas de maneira bem diferente da minha, pode ser que eu me anime um pouco e comece a ver o meu problema de outra maneira.
Boa tarde


De Andreia a 24 de Maio de 2010 às 15:39
Tenho 23 anos e também nasci com pé boto, foi o direito, e com isto tenho diferença de uma perna para a outra, gostaria de falar com pessoas mais ou menos coma minha idade e que estejam na mesma situação para trocarmos ideias.
Tudo de Bom !


De ricardo a 22 de Novembro de 2012 às 05:45
olaa


De ricardo a 22 de Novembro de 2012 às 05:47
tudo bem


De carla a 18 de Janeiro de 2010 às 12:14
Ah eu estava-me a referir ao comentario da sofia...
E ja agora deixo aqui o meu email carlinha_87hotmail.de

Boa tarde


De Liliana a 9 de Junho de 2015 às 21:37
Boa noite, como já se passaram alguns anos após estes comentários, não sei se irão responder.
Eu também nasci com o pé boto. Tenho 16 anos, quase 17, e apesar de fazer tudo o que uma criança "normal" faz, sinto-me condicionada em certos aspectos: dores nas pernas após longas caminhadas ou corridas, não posso usar salto alto, as minhas pernas são um pouco arqueadas e tenho duas cicatrizes enormes nas pernas e nos pés. Apesar de ter sido um "milagre" ter conseguido ficar bem, por vezes, sinto-me mal com isso....
Mas apesar de tudo, estou feliz por este problema ter uma cura.


De Dra. Joana Azevedo a 21 de Outubro de 2015 às 10:06
Cara Liliana,
Nesta fase da sua vida, pode recorrer ao uso de ortóteses plantares (palmillhas personalizadas, feitas mediante a obtenção de um molde do seu pé)
Aconselho-a a realizar um estudo biomecânico estático e dinâmico. Para isso consulte um podologista.
O tratamento ortopodológico, minimiza o esforço do seu pé uma vez que proporciona uma melhor superfície de apoio, dando mais conforto.
Cumprimentos,
Joana Azevedo
Podologista


De patricia a 9 de Novembro de 2008 às 18:40
o meu filho nasceu com pe boto e corrigiu-se logo após o nascimento com metodo de Ponsetti. Tem 3 anos e tem o pé perfeitamente normal. Recomendo que procurem medicos e centros que usam este método, como o Dr. Pedro Fernandes (Hospital da Luz), Hospital Garcia D'Orta, Hospital Dª Estefânia, Hospital do Funchal. Recusem outros métodos antes de se informarem sobre o Ponsetti. Este método dispensa cirurgias, causa menos sofrimento às crianças e ainda por cima tem resultados melhores. Não há justificação para não o considerar!


De Dra. Joana Azevedo a 15 de Novembro de 2008 às 15:33
Cara Patrícia,

agradeço o seu comentário e aqui fica o seu conselho.

Cumprimentos,
Joana Azevedo


De Daniel Freitas a 8 de Maio de 2009 às 11:21
Bom dia,
Chamo-me Daniel Freitas, tenho 25 anos e quando tinha 7 anos foi-me diagnosticado o pé boto, na altura o ortopedista que me estava a acompanhar, disse aos meus pais que com a minha idade não havia nada a fazer, uma vez que o meu corpo estava em fase de crescimento. Teria então que esperar que essa fase passasse e então aí se tivesse muitas dores e dificuldades em andar, aí sim, ele me aconselhava a fazer uma cirurgia , mas se pelo contrário, não tivesse dores, não me aconselharia, pois, poderia ficar pior. O certo é que me apareceu um "talo" no pé esquerdo, o que me tem provocado algumas dores, eu pedi ao meu médico de família para me passar um raio-X e ele diz que este "talo" é devido à má formação dos meus pés, gostaria de saber se se aconselha realmente uma cirurgia com a minha idade?

Os melhores cumprimentos,

Daniel Freitas

O meu email é: d_freitas@sapo.pt


De Dra. Joana Azevedo a 18 de Maio de 2009 às 17:19
Caro Daniel,

As sequelas de boto podem ser bastante dolorosas e criarem dificuldade no caminhar. A descrição do 'talo' doloroso que refere não é muito concreta o que me deixa com dúvidas.

Contudo pode e deve recorrer a um podologista , por vezes o tratamento mais eficaz é um suporte plantar que se adapte ao pé e optimize a função biomecânica do pé.

cumprimentos,

Joana Azevedo


De Daniel Freitas a 22 de Maio de 2009 às 11:38
Bom Dra. Joana Azevedo,

Agradeço desde já a sua resposta. O "talo" a que me refiro, pelo que dá para perceber no raio-X que fiz recentemente, parece ser na própria estrutura óssea do meu pé devido à má formação, formou-se uma saliência , o que fez com que forçasse a carne e daí aparecer o tal "talo" na parte de fora do pé.
Os melhores cumprimentos,
Daniel Freitas


De manuela a 13 de Maio de 2009 às 14:55
Olá,
O meu nome é Manuela, fui hoje fazer a amniocentese ,e recebi a noticia que a minha filha que ainda só tem algumas semanas tem pé boto. Estou em choque, em pânico, não sei o que pensar. Quais são os métodos q existem? O médico falou-nos qo tratamento hoje em dia pode ser feito sem recurso a cirurgia, apenas com umas botas especiais. Acho q foi isto q ele disse , é verdade?


De Filipa Ribeiro a 23 de Junho de 2009 às 08:56
Olá
O meu filhote também nasceu com pé boto bilateral. Tem hoje 16 meses e já não se nota que nasceu com pé boto.
Foi tratado no hospital D. estefânia, pelo método ponsetti. Após os 5 gessos e a tnectomia passou então a calçar as botas, com as quais ainda hoje dorme. Melhor que isso é que faz tudo com as botas, para ele ter ou não ter as botas nos pés não é problema.
Felicidades e sem stress.


De Dra. Joana Azevedo a 1 de Julho de 2009 às 16:11
Cara Manuela,

Sim é verdade que o pé boto pode ser tratado sem recurso á cirurgia e dependendo do grau da patologia pode até ser completamente reversível. O facto de se ter detectado o problema ainda na gravidez é uma mais valia para o bébé uma vez que pode receber o tratamento numa fase inicial.

Aconselho-a a pesquisar um pouco sobre o tema em
http://www.ortopediamadeira.org/pe_boto.htm


Cumprimentos

Joana Azevedo


De Sandra a 10 de Agosto de 2009 às 23:40
Boa noite
O meu filhote tem hoje 5 meses e nasceu com pé boto bilateral, diagnosticado ainda durante a gravidez. Depois de 6 gessos, foi então feita a tenotomia. Já passarm 3 meses e hoje fomos à consulta e o Dr Santanna reduziu o uso "das botinhas" para 17 horas diarias, não seguidas (à noite e durante a sesta).
É tão bom sentir os pezitos do nosso bebé e ver a evolução... nem parecem os mesmos pezitos., graças ao metodo Ponseti. Obrigada!!!


De Dra. Joana Azevedo a 26 de Agosto de 2009 às 15:44
Cara Sandra,

Fico muito contente por si e pelo seu filho. Espero que as melhoras sejam cada vez maiores.

Cumprimentos,

Joana Azevedo


De Sandra a 9 de Julho de 2011 às 22:27
Dra Joana,

Volvidos quase 2 anos deste meu comentario, a 10 de Agosto 2009, venho somente dizer que hoje o meu filhote tem 28 meses e continua com o seu tratamento. Usa as botinhas somente para dormir à noite de resto nem quem sabe dos pezitos dele nota qualquer diferença. Ele é perfeitamente normal no andar, no correr e até no traquinar ;-)
Aos restantes pais que se possam deparar com este pequeno contratempo umas palavras somente: coragem, o pé boto NÃO é problema. Custa sim e muito vê-los passar pelos gessos, pela tenotomia ( se necessario) e pelo uso das botinhas, mas ficam bem. Optei pelo metodo de Ponseti por ser o melhor para eles.
Cumprir os horarios do uso das botinhas é fundamental, pois 5 minutos a menos pode fazer a diferença entre o sucesso e o voltar à estava zero. Eu sempre fui inflexivel nesses horarios e nem 1 minuto a mais ele ficava sem as botinhas.
Força a todos!

Sandar


De Sofia Ribeiro a 9 de Setembro de 2009 às 11:26
A minha filha nasceu com pé boto, e ontem completou 4 anos, tendo deixado as botas, esperamos definitivamente.
O uso das botas nunca afectou o desenvolvimento dela.

O motivo pelo qual coloco este comentário é só no sentido de alertar os pais para os médicos que acompanham os filhos, quando a minha filha nasceu começou a ser acompanhada no Hospital Egas Moniz, onde diziam utilizar o método ponseti, o método até poderia tentar ser aquele, mas a aplicação dos gessos não era a correcta, por esse motivo teve que fazer um gesso de correcção. Nesta altura passou para o Hospital Garcia da Horta, e foi acompanhada pela Drª Carolina Escalda, a quem agradeço todo o carinho e ajuda naquela fase sempres complicada para uma mãe.

Consultem no site do pé boto quem está realmente habilitado a usar este método, o uso incorrecto da técnica pode ser desastrosa ou tempo perdido.


De Dra. Joana Azevedo a 8 de Outubro de 2009 às 17:45
Obrigada Sofia Ribeiro,

toda a informação é bem vinda.

Felicidades para si e para a sua filha.

Cumprimentos,

Joana Azevedo


De joão nogueira a 9 de Setembro de 2009 às 16:37
Olá
Sou João Nogueira, o meu filho Rodrigo hoje com 11 anos nasceu com o pé esquerdo boto, na altura ficámos bastante preocupados com o problema, mas como a informação também não era muita sobre o assunto, deixamos que fossem os médicos ortopédicos a resolver o problema. Optaram na altura pela cirurgia, actualmente já vai na terceira e tem agora uma dissimetria de 3cm em relação à perna direita e um atrofiamento dos músculos inferiores.
A minha pergunta: será que para estes casos existe algum tratamento ou ginástica que minimize este problema sem ter de recorrer novamente à cirurgia?

Os meus cumprimentos
João Nogueira


De Dra. Joana Azevedo a 8 de Outubro de 2009 às 17:53
Caro João,

A dismetria que refere poderia ser minimizada com o uso de uma calcanheira por dentro do sapato e com um pouco de altura no tacão do sapato, do membro mais curto. Contudo esta solução é inetética e pode ser psicológicamente perturbadora uma vez que se percepciona uma diferença no calçado, o que para um pré adolescente pode ser motivo de insatisfação e perturbação.

Se o seu filho ainda está em crescimento e parece-me que sim, porque só tem 11 anos, talvez a fisioterapia ainda possa intervir eficazmente na redução de uns milimitros ou centímetros de diferença.

Cumprimentos,

Joana Azevedo


De sandra vieira a 9 de Novembro de 2009 às 14:29
a minha filha nasceu com o pe boto existe algum subsidio para este probema


De Dra. Joana Azevedo a 20 de Novembro de 2009 às 17:07
Cara Sandra,

O melhor profissional de saúde para lhe responder a essa questão é o seu médico(a) de família, ou os próprios serviços sociais (centro de saúde ou segurança social).

Habitualmente estes subsídios dependem de declarações ou documentos oficiais do serviço nacional de saúde, pelo que deve procurar informar-se nestes locais.

Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De susana anacleto a 4 de Novembro de 2009 às 03:43
Olá, tive uma gravidez gemelar . Um casal que nasceu com 36 semanas e fazem 4 meses dentro de uma semana. O menino nasceu com pé boto bilateral. Apesar de ter sido detectado às 17 semanas de gestação e de ter sido acompanhado de imediato no Hospital Francisco Xavier, só agora resolveram enviar o menino para um Ortopedista. Escolhi o Dr. Cassiano Neves, o qual logo na primeira consulta colocou gesso . Sinto-me um pouco frustrada, porque tenho receio que este "atraso" possa ter consequências graves na recuperação dos pezinhos do meu filho. Como ter a certeza que estamos a fazer o que é melhor? Susana Anacleto


De Dra. Joana Azevedo a 20 de Novembro de 2009 às 17:42
Cara Susana,

No tratamento do pé boto quanto mais precoce é a intervenção melhor é o resultado do tratamento, aliás esta máxima aplica-se em quase todos os contextos de patologia clínica.

No caso do seu bebé parece-me que se não foi evidente o diagnóstico de pé boto (Pé Equinovaro Congénito) logo à nascença ou mais cedo, talvez não se trate de uma forma severa de pé boto e por este motivo, mesmo o seu filho, já tendo 4 meses o tratamento pode ser eficaz e reverter a deformidade.

Contudo o mais importante neste momento é que o seu filho seja acompanhado por um Ortopedista e pelo que percebo nesse âmbito está bem acompanhado.

Quanto às dúvidas que lhe surgem deve procurar sempre esclarecê-las com o médico que assiste o seu filho. Ninguém melhor do que ele a pode tranquilizar e esclarecer quanto ao tratamento e possível resultado a esperar.

Da minha parte estarei sempre disponível para responder às questões que me coloque e que eu tenha formação e competência para as responder.

Desejo as melhoras rápidas do seu bebé.

Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De Sandra a 9 de Fevereiro de 2010 às 21:48
Susana Anacleto
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Susana Anacleto <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Parabens</A> pelos gémeos ! Não vou dizer para levar as coisas de animo leve (coração de mãe é assim mesmo preocupado), mas o pé boto não é um problema é apenas um percalço . <BR>O meu menino nasceu com pé boto bilateral diagnosticado aos 5 meses de gravidez. Ele tem agora 11 meses e utiliza o BAP somente à noite (12h diárias ) e tem os pés que estão uma beleza. Nunca tive contacto com o Dr. Cassiano, mas o meu menino está a ser tratado na Estefânia juntamente com médicos da mesma equipa: o Dr. Santana e o Dr. Delfim. E lá sempre ouvi dizer muito bem do Dr. Cassiano. <BR>A única coisa que noto no meu menino é que começou a sentar-se sozinho apenas aos 9 meses e somente agora está a começar a gatinhar, mas cada dia que passa está a aperfeiçoar a técnica e mais dia menos dia começar a deslocar-se por si mesmo. <BR>Vai tudo correr bem e se necessitar de algum apoio, disponha. <BR>


De mariana pacheco a 8 de Janeiro de 2010 às 17:56
Boa tarde doctora chamo-me mariana pacheco e tenho pé boto no pé direito tenho 29 anos já passei por duas operações sem grandes resultados positivos gostava de saber se á alguma tecnica para ficar boa de vez já que a medecina esta mais evoluida actualmente.

com os melhores comprimentos

mariana pacheco


De Dra. Joana Azevedo a 18 de Março de 2010 às 15:35
Cara Mariana,

Como já tenho referido não sou a pessoa mais indicada para responder a questões sobre as novas técnicas ciruúrgicas e avanços cirúrgicos nos tratamentos para o pé boto.

Em Portugal a Ortopedia é a área responsável pelo tratamento cirúrgico do pé boto ou pé equinovaro congénito.

A Podologia adequa-se no tratamento conservador do pé plano. Isto é quando não é necessário o tratamento cirúrgico ou quando este já foi executado mas precisa de algo mais.

A área da Podologia responsável por estes tratamentos é a Ortopodologia e mediante a execução de ortóteses o Podologista minimiza as sequelas de pé boto.

Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


Comentar post

Dra. Joana Azevedo
Podologista
Licenciada pela Escola Superior de Saúde do Vale do Ave. Especialização no New York College of Podiatric Medicine (NYCPM). Exerce actividade clínica desde 2003 com cédula profissional nº 128 da Associação Portuguesa de Podologia. Membro fundador do Núcleo de Podologia da ESSVA. Podologista do canal Sapo Saúde desde 2005. Actualmente tem consultórios no Estoril e em Oeiras.

logo new york college of podiatric medicine-1
Consultórios:

Clínica Parque do Estoril - Grupo Cordeiro Saúde
Tel. 219236381
Av. Aida, 153 Lj - 2765-187 Estoril
(em frente ao jardim do casino, a 50m da estação da CP do Estoril)

Clínica Navegantes
Tel. 214412533
Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 14A 2780-240 Oeiras
(junto da biblioteca de Oeiras e dos SMAS - Serviços Municipalizados de Oeiras)

Vídeos
posts recentes

Podologia, Podologistas, ...

XXII Jornadas Científicas...

Podologia, Podologistas ...

Unha Encravada – Onicocr...

Podologia, Podologistas -...

Podologia, Podologistas -...

Os benefícios da parte es...

Podologia/Podologistas - ...

Ortomedical by Arcopédico...

10 anos de Podologia!

links
arquivos

Agosto 2017

Março 2017

Novembro 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Setembro 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Maio 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Maio 2008

Janeiro 2008

Outubro 2007

Setembro 2007

blogs SAPO
subscrever feeds
Imagem de fundo: David Hofmann.