Bem-vindo(a) à Linha Podológica. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Podologia, a ciência da área da saúde humana responsável pela investigação, prevenção, diagnóstico e tratamento dos problemas de saúde do pé e das suas repercussões no corpo humano.

Espero que este blog lhe seja útil!


Envie a sua questão

Este blog foi feito a pensar na saúde e bem-estar dos seus pés. Espero que lhe seja útil! Compostos por 26 ossos, 33 articulações, 20 músculos e mais de 100 ligamentos, os pés são o alicerce de todo o corpo, e é deles que depende o equilíbrio do aparelho locomotor. A saúde e o bem estar dos nossos pés deve ser mais do que uma simples preocupação estética e requer os cuidados especializados de um Podologista. Em Portugal os podologistas aguardam a regulamentação da profissão, pelo que as informações contidas neste blog estão em conformidade com a prática exercida em países que já possuem regulamentação da profissão de podologia, de acordo com as suas competências profissionais, como Espanha e o Reino Unido.
pesquisar neste blog
 
Artigos
Temas

adução

alterações biomecânicas

amputações

anteversão femural

áreas de intervenção da podologia

associação portuguesa de podologia

barça

barcelona

bebés

bem estar

biomecânica

bolhas

bromohidrose

calçado

calçado adequado

calçado ideal

calçado inadequado

calçado infantil

calçado para criança

calos

calosidades

características calçado

check up podológico

citações

coma diabético

comichão

comichao

como escolher o calçado

competências profissionais

congresso

congresso mundial de podologia podiatria

congresso nacional espanhol

congressos

conselhos

consultas de podologia

cuidados com o pé diabético

curiosidades

dermatofitia

dermatomicose

diabetes

diabetes mellitus

diabético

dieta do diabético

doctor of podiatrist medicine

dor nos pés

dor pés

dpm

excesso de transpiração

fasceíte plantar

fotografias

fotos

fotos de pés

fungos

glicose

gretas

hierhidrose

higiene

higiene do pé diabético

hiperhidrose

hipoglicémia

insuficiência de tecido adiposo

insulina

joanetes

mau cheiro

micose

micose nas unhas

micoses

micoses nas unhas/onicomicoses/fungos

neuroma de morton

onicomicose

onicomicoses

ortóteses

ortóteses plantares

palmilhas

papiloma vírus

pé boto

pé cavo

pé chato

pé de atleta

pé diabético

pé plano

pele seca

pés

podiatra

podiatras

podiatria

podiatrist

podologia

podologia em portugal

podologista

podologistas

podólogo

podólogos

prurido

saltos altos

sapatos

unha encravada

unhas encravadas

verrugas

todas as tags

Domingo, 24 de Outubro de 2010
Unha Encravada
Unha Encravada – Onicocriptose
 
O que é?
 
Quando a unha penetra na carne junto ao dedo estamos perante uma unha encravada.
A pele forma uma barreira, mas como a unha não pára de crescer e é mais dura, penetra na pele causando dor e inflamação. Nos casos mais severos pode originar infecção com pus e sangramento.
De uma forma geral é mais frequente afectarem o primeiro dedo, mas podem afectar os outros dedos também.
 
Qual é a causa?
 
O mau corte: corte excessivamente curto das unhas ou cortar os cantos é a principal causa de unha encravada.
Pessoas activas e desportistas são particularmente atreitas a sofrerem de unha encravada, porque transpiram mais (o que facilita o amolecimento e a quebra das unhas), também estão mais sujeitas a traumatismos e micro traumatismos capazes de lesarem as unhas.
Os jovens que mexem mais nas suas unhas têm mais probabilidade de adquirirem unha encravada, do que as pessoas mais velhas, que não conseguem alcançar os seus pés facilmente.
As pessoas mais velhas que têm unhas muito grossas ou afectadas por fungos, são mais sujeitas a terem unha encravada.
Sapatos e meias apertados podem também empurrar a carne dos dedos junto das unhas, levando a que encravem na pele.
Excesso de transpiração e não mudar o tipo de calçado, concentra mais humidade, o que torna as unhas mais moles e por isso partem mais ficando mais sujeitas a encravar.
Existem outros factores tais como a postura, a forma como anda, deformações do pé como o joanete, dedos em garra ou em martelo, pronação excessiva do pé (queda do pé para dentro), entre outros.
 
Pode ser grave!
 
Se deixarmos a unha encravada sem tratamento, a infecção pode alastrar a outras zonas do pé. Quanto mais rapidamente tratar a unha encravada menos a infecção se instala e menos dor tem com o tratamento.
 
O que posso fazer?
                       
Em primeiro lugar deve aprender a cortar as unhas de forma correcta. Não deve usar corta unhas, nem tesouras, pois não têm formatos de corte apropriados para os dedos e podem cortar excessivamente a unha ou até cortar a carne.
O melhor é usar um alicate de pontas rectas.
Devemos cortar as unhas de forma recta sem cortar ou arredondar os cantos. Os cantos das unhas devem permanecer visíveis e passar por cima da carne.
As unhas devem ser cortadas depois do banho quando estão mais finas e suaves.
Uma boa higiene, como trocar de meias todos os dias, optar por meias de fibras naturais como o algodão, ajudam a manter a integridade das unhas.
No verão use o mais possível sapatos abertos e arejados ou sandálias.
Se é diabético não faça auto tratamentos, como desencravar as unhas a si próprio.
 
O que o podologista pode fazer por si?
 
Se a unha encravada não for grave o tratamento passa pela simples remoção da espícula, desinfecção e assepsia do local.
Se houver infecção (granuloma) poderá ser necessário a aplicação ou toma de um antibiótico e ou antininflamatório. 
 
Pode não se tratar de uma verdadeira unha encravada, mas sim de helomas periungueais (calos que crescem junto da unha), se assim for o podologista procede à remoção dos calos e se a unha estiver grossa ou encurvada, poderá rebaixá-la e direccioná-la.
 
Quando a unha encravada se torna crónica e de difícil resolução com os tratamentos mencionados, o seu Podologista/Podiatra poderá recomendar que faça uma correcção cirúrgica da unha. Trata-se de um processo de reeducação ungueal definitivo que remove entre 8 a 10% da unha. Deixando-a normalizada, sem possibilidade de encravar.
 
O arrancamento total da unha pode provocar alterações na matriz ungueal que frequentemente provocam deformações ou ausência definitivas da lâmina ungueal.
Após o arrancamento de uma unha os tecidos dos bordos periungueais podem 'invadir' o espaço da lâmina ungueal, que quando nasce novamente encrava ainda mais facilmente.
O arrancamento ou ablação total da unha são totalmente desaconselhados, excepto em situações especiais como em casos de neoplasias, infecções fúngicas com descolamento da lâmina ungueal entre outras.
Joana Azevedo,
Podologista


publicado por Dra. Joana Azevedo às 19:27
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De Jõao a 26 de Maio de 2009 às 12:56
Já me fizeram 3 cirurgias minha unha do pé, o dedo maior. as 2 primeiras vezes arrancaram-me a unha, quando crescia voltava a ficar encravada, a 3 cirurgia rasparam-me os lados da unha para que a unha não crescesse nos lados e só cresce no meio, para não encravar.
Só que depois cresce-me uma nova unha mais pequena ao lado da unha no sitio onde me rasparam, e a unha esta na vertical e cresce na direcção ao céu (isto é uma maneira de explicar), e por isso a unha é muito difícil de cortar, como faço exercício físico na ultima vez dei pontapés com pé esticado numa almofada, devia estar fazendo pressão para baixo contra raiz, no dia depois a unha começou a picar-me e alguma pressão , a unha afecta pé, mas na infecção aparece um pouco volta do dedo, apesar da pressão da unha não sei aonde ela deve estar encravada, penso que possa estar encravada na raiz,ou outro sitio, porque está infectado volta do dedo e não dá para saber qual é o sitio onde esta encravada. A andar sinto a perna mais pesada que a outra deve ser por causa da unha, estou assim 1 semana.
Depois de 3 cirurgias não me resolveram o problema, que devo fazer?
Obrigado


De Dra. Joana Azevedo a 1 de Julho de 2009 às 15:44
Caro João,

Se ler atentamente o artigo sobre unha encravada, vai perceber que quer se trate de uma onicocriptose congénita ou adquirida tem tratamento. Parece-me que o processo complicado que tem vindo a passar o deixou um pouco descrente quanto ao resultado dos tratamentos, mas o mais importante agora é recorrer a um podologista para que possa receber o tratamento mais adequado para o seu problema.


Cumprimentos
Joana Azevedo


De Rute a 18 de Junho de 2009 às 02:03
oi meu nome é Rute gostaria de saber se tem remédio par unhas que são muito grossas. Pois minhas unhas dos dedões são muito grossas e duras ,as vezes encravam. Já fui ao médico para desencravar melhorou por algum tempo mas voltou tudo de novo.
Não consigo usar calçado fechado, porque dói quando uso , depois fica dolorido por alguns dias as vezes até encrava.
Minhas unhas tambem brocam ,ou selja ficam ocas por baixo.
Mais uma vez gostaria de saber se tem algum remédio para esse tipo de problema.


De Dra. Joana Azevedo a 9 de Julho de 2009 às 16:10
Cara Rute,

pela descrição que faz do seu problema deve trata- -se de uma onicomicose, ou micose nas unhas devida á presença de fungos nas unhas.

Aconselho-a a ler os artigos e temas sobre este assunto que encontra no blog. Vai ficar informada sobre o que tem e como deve tratar.

Procure pelo título onicomicose, micose nas unhas ou fungos.

Cumprimentos,
Joana Azevedo


De Pedro a 19 de Julho de 2009 às 10:56
Bom dia

Há cerca de 15 dias, e um pouco sem querer, cortei demais a unha do chamado dedo grande, principalmente na parte lateral. O resultado foi terrível, tenho tido imensas dores mesmo no canto do dedo, ao ponto de não poder tocar nessa zona, o que é péssim pois passo o dia de um lao para o outro...
Achando que era uma unha encravada tentei com o corta unhas puxá-la para fora, e notei a saída de algum pus. Desinfetei o dedo, mas tnho andado assim desde aí, uns dias doi mais outros menos.
Já nem tenho feito desporto, pois doi bastante.
Pode aconselhar-me?
Obriado


De Dra. Joana Azevedo a 6 de Agosto de 2009 às 14:29
Caro Pedro,

pelo que descreve parece tratar-se de uma unha encravada - onicocriptose - devido a um mau corte ungueal.

Neste caso deve recorrer a um podologista para que lhe seja retirada a espícula e prceder á limpeza do canal ungueal de forma a que a unha volte a nascer correctamente.

Se continuar a cortar o canto da unha ou arrancar a unha não vai tratar o seu problema e pode piorar a infecção, uma vez que na ausência de unha a carne invade o espaço da unha podendo encravar novamente quando a unha cresce.

As técnicas e os equipamentos usados pelos podologistas/podiatras, são muito pouco invasivas pelo que a dor e os deconforto são praticamente nulas.

Cumprimentos,

Joana Azevedo


De leila_a_gomes@hotmail.com a 27 de Julho de 2009 às 16:04
Dra Joana, por favor me de uma informação, meu filho vive com a unha encrava, so que ele mexe e ai inflama, e sempre que esta inflamada, eu ja o levei ao medico, que queria fazer uma cirurgia para tirar a unha, mas ele não quis, agora esta inflamado de novo, eu estou dando um anti-inflamatorio, mas gostaria de saber se posso fazer mais alguma coisa, e gostaria de saber tambem o seguinte se depois que melhorar a inflamação e eu leva-lo a uma podologa resolve o problemas de vez, ou tem que ficar tratando sempre? Obrigado


De Pedro Fonseca a 29 de Julho de 2009 às 14:19
Boa tarde Drª Joana Azevedo,

Eu desde criança que tenho bandas escurecidas nas unhas dos pés.
Também um pouco nas mãos. As mnhas pesquisas pela internet dizem que se trata de melanoníquia striata. Dado que não sou caucasiano poderá ser uma condição normal.
Para além disso as unha do meu dedo grande do pé está engrossada e associada à melanoníquia striata é francamente desagradável à vista.
Existe alguma solução para o meu problema? Cirurgia ou outro tipo de tratamento?

Obrigado.


De Dra. Joana Azevedo a 6 de Agosto de 2009 às 17:38
Caro Pedro,

A melanoníquia é uma discromia (alteração da cor da unha).

A sua unha além da discromia está grossa o que me leva a supôr que possa estar afectada por um fungo.
Os fungos são responsáveis pela modificação da cor, da espessura, do trajecto e do cheiro das unhas, pelo que a sua unha pode ter uma infecção fúngica associada.
Para saber mais sobre as onicomicoses ou fungos nas unhas procure estes temas na página principal deste blog.

Se se tratar de uma infecção fúngica pode e deve tratar o seu problema, através do recurso a um podologista.
Se a coloração se mantiver anormal após tratamento do fungo é possível efectuar uma terapêutica local adequada que combata eficazmente as distrofias e as discromias ungueais.

Cumprimentos,

Joana Azevedo


De luis soares a 19 de Agosto de 2009 às 01:43
Boa noite, eu queria esclarecer uma duvida : eu tenho uma unha encravada e sou jogador de futebol . Nao posso continuar a jogar com a minha unha assim , ela deita pouco pus , mas esta inchada num lado. Agradecia que me esplicasse o que devo fazer , obrigado e boa noite.


De Dra. Joana Azevedo a 31 de Agosto de 2009 às 14:10
Caro Luis,

Se leu o artigo publicado neste blog sobre 'unha encravada', certamente percebeu que o tratamento podológico é fundamental para tratar a unha encravada definitivamente.

Neste momento parece-me importante que contacte um Podologista.

Cumprimentos,

Joana Azevedo


De pri a 20 de Agosto de 2009 às 00:19
ola minhas unhas do pe 2º dedo crescem cantos e começam doer v na manicur e podologa mas volta, elas cortam e cresce outra vez tratei 2 meses s com a podologa mas, foi so a manicure tirar a cuticula e inflamou, ai a podologa teve que cortar os cantos retos mas deixa a unha feia e crescerao outra vez....o que faço ?


De Dra. Joana Azevedo a 31 de Agosto de 2009 às 14:15
Cara Pri,

A unha encravada tem tratamento definitivo, mas nem a pedicure/manicure, nem a podóloga são as pessoas mais indicadas para tratá-la.

Aconselho-a a procurar um Podologista ou Podiatra, para ter a certeza que se trata de um profissional de saúde habilitado para tratar o seu problema de unha encravada.

Cumprimentos,

Joana Azevedo


De leonardo a 29 de Setembro de 2009 às 22:42
A cerca de um mês cortei um pouco demais o canto esquerdo do dedão esquerdo... e isso acho que encravou a unha o lado esquerdo do meu dedão esta inchado e se bato dói bastante, mais nada insuportavel, gostaria de saber um jeito pouco doloroso para a remoção sem anestesia se possível pois tenho pavor de agulha... um podólogo talvez? mais como é a remoção? será que você poderia me explicar? obrigado desde já


De Dra. Joana Azevedo a 9 de Outubro de 2009 às 14:26
Caro Leonardo,

As dúvidas à sua questão estão respondidas no artigo acima editado 'unha encravada'.

No passo 'o que posso fazer', ensina como deve manter as suas unhas para que não encravem:

'O que posso fazer?

Em primeiro lugar deve aprender a cortar as unhas de forma correcta. Não deve usar corta unhas, nem tesouras, pois não têm formatos de corte apropriados para os dedos e podem cortar excessivamente a unha ou até cortar a carne.
O melhor é usar um alicate de pontas rectas.
Devemos cortar as unhas de forma recta sem cortar ou arredondar os cantos. Os cantos das unhas devem permanecer visíveis e passar por cima da carne.
As unhas devem ser cortadas depois do banho quando estão mais finas e suaves.
Uma boa higiene, como trocar de meias todos os dias, optar por meias de fibras naturais como o algodão, ajudam a manter a integridade das unhas.
No verão use o mais possível sapatos abertos e arejados ou sandálias.
Se é diabético não faça auto tratamentos, como desencravar as unhas a si próprio.'


No passo 'o que o podologista pode fazer por si' explica a intervenção, tratamento e procedimentos que o podologista executa:

'O que o podologista pode fazer por si?

Se a unha encravada não for grave o tratamento passa pela simples remoção da espícula, desinfecção e assépsia do local. '

Saliento que este procedimento quando executado com a técnica apropriada e com os instrumentos e equipamentos especializados para este tipo de intervenção é praticamente indolor e não necessita de anestesia).

'Se houver infecção (granuloma) poderá ser necessário a aplicação ou toma de um antibiótico e ou antininflamatório.

Pode não se tratar de uma verdadeira unha encravada, mas sim de helomas periungueais (calos que crescem junto da unha), se assim for o podologista procede à remoção dos calos e se a unha estiver grossa ou encurvada, poderá rebaixá-la e direccioná-la.

Quando a unha encravada se torna crónica e de difícil resolução com os tratamentos mencionados, o seu podologista poderá recomendar que faça uma correcção da unha. Trata-se de um processo de reeducação ungueal definitivo que remove entre 8 a 10% da unha. Deixando-a normalizada, sem possibilidade de encravar.'

É de salientar que são totalmente contraindicados arrancamentos ungueais para o simples desencravamento de uma unha.

Existe o risco de comprometimento da nova unha nascer saudável, bem como aumenta a probabilidade de voltar a encravar, uma vez que a 'carne' do bordos laterais da unha pode invadir o espaço da unha na ausência desta, após o arrancamento.

Deste modo podemos perceber que além de doloroso e limitador da vida do paciente nas semanas seguintes ao arrancamento da unha, este procedimento não contribui para a resolução definitida do problema, podendo até agravá-lo.

Cumprimentos,

Joana Azevedo




De joao a 1 de Outubro de 2009 às 20:06
removi uma unha encravada já faz quase 2 dias mais meu dedo ainda nao desinchou o que eu posso fazer? estou com muito medo..


De Dra. Joana Azevedo a 9 de Outubro de 2009 às 15:02
Caro João,

Deveria ter consultado um podologista para tratar a sua unha encravada.

O tratamento ortopodológico é quase sempre muito pouco dolorosos ou mesmo indolor e não limita a vida do paciente após a intervenção.

É de salientar que são totalmente contraindicados arrancamentos ungueais para o simples desencravamento de uma unha.

Para além do risco de comprometimento da nova unha nascer saudável e do aumento da probabilidade de voltar a encravar, uma vez que a 'carne' do bordos laterais da unha pode invadir o espaço da unha na ausência desta após o arrancamento, no seu caso pode estar a ocorrer uma inflamação que pode originar infecção do dedo.

Deste modo podemos perceber que além de doloroso e limitador da vida do paciente nas semanas seguintes ao arrancamento da unha, este procedimento não contribui para a resolução definitiva do problema, podendo até agravá-lo.

Se a dor e a inflamação não passarem com um antisséptico e um antibiótico locais em 2 ou 3 dias, aconselho-o a procurar um podologista.

Cumprimentos,

Joana Azevedo


De Eduardo a 13 de Outubro de 2009 às 04:10
oi eu tive unha encravada uns 4 meses atrás no pé esquerdo. começou a criar fungos eu fui teimoso e não fui no médico, depois de um tempo desapareceu. Mas percebo que de 1 mês pra cá sinto fortes dores no osso do dedo que estava encravado. queria saber se tem alguma coisa a ver . é verdade que a infecção pode atingir o osso ? devo procurar um médico ? Obrigado


De Dra. Joana Azevedo a 1 de Novembro de 2009 às 12:55
Caro Eduardo,

Habitualmente uma infecção no pé está associada a sinais inflamatórios característicos como: dor, calor, rubor, tumefacção ou edema e perda de função ou incapacidade do membro.

No que respeita a infecção óssea, sim, é possível uma infecção atingir o osso. Chama-se osteomielite e é uma situação clínica grave.
No pé, é mais comum atinguir os pacientes de risco como os diabéticos, mas habitualmente estes não referem dor, uma vez que apresentam neuropatia associada.

No entanto, uma vez que não observei o seu pé e não tendo mais informação clínica, aconselho-o a procurar rapidamente um podologista ou o seu médico assistente.

Cumprimentos,

Joana Azevedo


Comentar post

Dra. Joana Azevedo
Podologista
Licenciada pela Escola Superior de Saúde do Vale do Ave. Especialização no New York College of Podiatric Medicine (NYCPM). Exerce actividade clínica desde 2003 com cédula profissional nº 128 da Associação Portuguesa de Podologia. Membro fundador do Núcleo de Podologia da ESSVA. Podologista do canal Sapo Saúde desde 2005. Actualmente tem consultórios no Estoril e em Oeiras.

logo new york college of podiatric medicine-1
Consultórios:

Clínica Parque do Estoril - Grupo Cordeiro Saúde
Tel. 219236381
Av. Aida, 153 Lj - 2765-187 Estoril
(em frente ao jardim do casino, a 50m da estação da CP do Estoril)

Clínica Navegantes
Tel. 214412533
Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 14A 2780-240 Oeiras
(junto da biblioteca de Oeiras e dos SMAS - Serviços Municipalizados de Oeiras)

Vídeos
posts recentes

Podologia/Podologistas - ...

Podologia. Podologistas. ...

Podologia, Podologistas, ...

Podologia, Podologistas, ...

Podologia. Podologistas. ...

Podologia, Podologistas. ...

Podologia, Podologistas, ...

Feliz Natal!

Podologia, Podologistas ,...

Podologistas. Podologia. ...

links
arquivos

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Maio 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Maio 2008

Janeiro 2008

Outubro 2007

Setembro 2007

blogs SAPO
Subscrever feeds
Imagem de fundo: David Hofmann.