Bem-vindo(a) à Linha Podológica. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Podologia, a ciência da área da saúde humana responsável pela investigação, prevenção, diagnóstico e tratamento dos problemas de saúde do pé e das suas repercussões no corpo humano.

Espero que este blog lhe seja útil!
Este blog foi feito a pensar na saúde e bem-estar dos seus pés. Espero que lhe seja útil! Compostos por 26 ossos, 33 articulações, 20 músculos e mais de 100 ligamentos, os pés são o alicerce de todo o corpo, e é deles que depende o equilíbrio do aparelho locomotor. A saúde e o bem estar dos nossos pés deve ser mais do que uma simples preocupação estética e requer os cuidados especializados de um Podologista.

Pesquisar

 

Artigos

Tags

todas as tags

Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

Espinha Bífida

 
O que á a Espinha Bífida?
Espinha bífida é um defeito congénito das paredes do canal espinhal, causado pela ausência de união entre as lâminas das vértebras, isto é uma situação em que as vértebras não fecham completamente. Localiza-se mais na porção inferior da coluna cervical (região lombosagrada)
Esta alteração está presente em 5 a 10% da população.
Basicamente existem dois tipos de espinha bífida: oculta e aberta.
A espinha bífida oculta manifesta-se sobretudo por alteração da pilosidade, depressão da zona lombosagrada, ou mancha venosa (mancha cor de sangue). 
A espinha bífida aberta é consequência de uma malformação mais grave, a qual pode originar um meningocelo (quisto de meninge) ou um mielomeningocelo (quisto de meninge que atinge a medula).
São normalmente as formas mais severas da patologia (mielomeningocelo) que levam a alterações do membro inferior. Como consequência desta patologia podem surgir diferentes neuropatias, das quais se destacam a paraparesia (paralisia dos membros inferiores), deficit motor, ausência de reflexos e ou sensibilidade e artrogriposes (posições articulares defeituosas, como o pé boto).
 
Tratamento e acompanhamento podológico da Espinha Bífida.
O tratamento podológico do paciente com espinha bífida que apresenta alterações no pés direcciona-se para as alterações biomecânicas e dérmicas, bem como para as frequentes alterações da sensibilidade que comportam sério risco para a integridade da pele, uma vez que podem provocar graves lesões nos pontos de maior apoio.
O tratamento deve ser efectuado precocemente (desde o nascimento). Consiste na quinesioterapia, ortóteses diurnas e nocturnas e, em alguns casos, cirurgia. O objectivo é proporcionar ao pé uma maior superfície de apoio, distribuindo as pressões de forma mais uniforme e evitando os pontos de hiperpressão, prevenindo assim o agravamento das alterações biomecânicas e das lesões cutâneas.
O acompanhamento podológico dos pacientes com Espinha Bífida é essencial para prevenir a progressão das alterações biomecânicas e dérmicas e poder garantir a saúde dos pés destes pacientes.
Agradecimento especial: Dra. Teresa Lavandeira (Neurologista Infantil)
 

publicado por Dra. Joana Azevedo às 13:35

link do post | comentar | favorito

24 comentários:
De Maria Bárbara a 28 de Janeiro de 2010 às 14:58
tenho 46 anos e somente agora descobri no raio x diagnostico Spina bífida c7 e t1.
Por favor Dra. Teresa, me indique um tratamento mais adequado na correção deste problema. Obrigada

Bárbara


De Dra. Joana Azevedo a 18 de Março de 2010 às 17:33
Cara Maria Bárbara,

Este blog é da minha responsabilidade (Joana Azevedo) a minha área de intervenção clínica é a podologia.

O artigo acima publicado sobre espinha bífida, foi escrito e publicado por mim com a colaboração da Dra Teresa Lavandeira (Neurologista Infantil e docente universitária).

A neurologia é a área indicada para a aconselhar no seu problema, mas como já percebeu a Dra Teresa Lavandeira é especialista em crianças pelo que a aconselho a recorrer a neurologista de adultos.

Certamente que não terá dificuldade em encontrar um neurologista num serviço público ou privado perto de si.

Cumrpimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De Regina Rebelo a 2 de Novembro de 2010 às 17:52
Dra. Joana precisava urgente de saber o contacto da Dra. Teresa Lavandeira no Porto. Se fosse possivel dar agradecia.


De Dra. Joana Azevedo a 23 de Janeiro de 2011 às 18:15
Cara Regina,

Finalmente consegui o contacto da Dra Teresa Lavandeira, pois o que tinha não estava actualizado.

Aqui fica: Clínica Médica Dentária do Padrão, PORTO.
Telf: 225373314


De Telma Pereira a 14 de Fevereiro de 2010 às 10:40
Tenho 25 anos e há poucos anos descobri que tenho espinha bífida através de um tac.
Não sinto sintomas associados a este problema, tenho algumas dores na coluna e membros inferiores e também tenho muitas caimbras.Será que tem alguma relação?
E se eu quiser ter filhos será que vou ter alguma complicação?
O médico neurologista na altura aconselhou-me a ir a uma consulta fazer exames pelo menos de seis em seis meses mas eu ignorei e não vou ao médico há quatro ou cinco anos porque considerei não ser necessário uma vez que não me tenho queixado.
O que me aconselha?

Obrigado


De Dra. Joana Azevedo a 16 de Março de 2010 às 16:02
Cara Telma,

A sua actitude foi incorrecta e negligente.

O facto de não ter sintomatologia e até ter uma forma pouco severa de espinha bífida não implica que esteja isenta de aconselhamento e acompanhamento médico.

O acompanhamento feito pelo Neurologista é extremamente importante para prevenir ou minimizar as alterações que possam decorrer ao longo da sua vida, consequentes da espinha bífida.

As dúvidas que apresenta, nomeadamente no que respeita a ter filhos, devem ser expostas ao neurologista, pois ele melhor do que ninguém, conhece a sua situação clínica.

No que respeita à minha àrea de intervenção - Podologia - como pode ter percebido através do artigo acima publicado (http://podologia.sapo.pt/5406.html) a Espinha Bífida pode originar alterações biomecânicas do pé e restante membro inferior, pelo que se apresentar alterações a esse nível, aconselho-a a recorrer a um Podologista/Podiatra.

Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De susana correia a 23 de Março de 2010 às 18:20
O meu filho nasceu com o mielomeningocelo alto e grande.Mexe as pernas mas tem paralisia dos joelhos para baixo,pudera ele recuperar a sensibilidade nos pés e vir a caminhar ou realmente ele nunca caminhará? Para já a hidrocefelia esta controlada mas se tiver que levar o xanti correrá riscos?


De Dra. Joana Azevedo a 8 de Junho de 2010 às 12:34
Cara Susana.

infelizmente não sou a pessoa mais indicada para
responder à sua questão.

Deve procurar um neurologista pediatrico. Nos hospitais centrais como o S. João no Porto, o Santa Maria e a Estefânia em Lisboa têm esta especialidade. Na consulta privada recomendo a Dra Teresa Lavandeira no Porto, já está aposentada do serviço público, mas ainda é, sem dúvida, uma referência nesta àrea.

cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De Pedro Monteiro a 4 de Julho de 2010 às 19:40
Tenho 25 anos e sou portador de espinha bífida desde o nascimento.
Tenho uma relação de há 3 anos com uma pessoa. No entanto, pretendemos ser pais mas tenho dúvidas em relação ao nascimento do bebé se nasça com o mesmo problema que eu tenho.
Movimento-me com auxilio de canadianas.
Gostaria de saber se há fortes probabilidades de isso acontecer e se existe algum tratamento que eu possa fazer para evitar o nascimento de uma criança com espinha bifida.

Obrigado


De Dra. Joana Azevedo a 9 de Janeiro de 2011 às 16:56
Caro Pedro,

Penso que através do Dr Nuno Alegrete (médico especiallista em ortopedia infantil assistente hospitalar do hospital de S. João no Porto) consegue chegar á resposta ás suas questões.

Mail: nunoalegrete@gmail.com

cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De Maria Bento a 20 de Agosto de 2010 às 08:45
Dra. tenho um filho com espinha bifida inferior e tem a mancha de pelo nas costas e tem ernia interior isto é dentro da barriga a qual já foi operado 2 veses e tem tambem espondiolite-anquilosante. para ter filhos que não tragam a doença o que tem que fazer.
Salomé


De Dra. Joana Azevedo a 9 de Janeiro de 2011 às 20:51
Cara Maria,

Aconselho-a a esclarecer-se com um neurologista infantil.

Cumprimentos
Joana Azevedo
Podologista


De Emprestimo a 17 de Janeiro de 2011 às 18:18
Adorei o blog, conteúdo muito bem escrito, layout bacana com cores amigáveis. Vou aproveitar e adicionar o blog nos meu favoritos. bjs! Maria Cecilia


De Tânia Gonçalves a 24 de Agosto de 2011 às 12:26
Tenho 26 anos e tenho frequentemente infecções urinarias fui a um urologista e o dr. pensando que fosse pedra mandou-me fazer um rx que acusou ausecia do arco neural S1 o medico não me receitou nada sera necessario procurar um especialista? e fisioterapia tenho de fazer? obrigado


De Ana Paula a 28 de Setembro de 2011 às 00:10
Muito bom o blogdra., tenho 46 anos,entrando na menor pausa e me apareceram especie de espinhas brancas nos meus pés,só que não da para espremer(nem é isso que tento) mal consigo andar, o que poderia ser? se puder me orientar agradeço imensamente.


De Dra. Joana Azevedo a 29 de Setembro de 2011 às 14:57
Cara Ana,

Pela descrição que faz parece tratar-se de verrugas plantares.
Por vezes manifestam-se por pequenos pontos brancos e são extremamente dolorosos.

O tratamento podológico é uma forma eficaz de tratamento, indolor e pouco ou nada limitador da vida normal do paciente.

Cumprimentos,

Joana Azevedo
Podologista


De Dentista na Tijuca a 5 de Abril de 2012 às 23:31
Legal esse blog, é o 1º que vejo a respeito de podologia.
No Brasil, nunca encontrei algum parecido... ;))


De Filipe a 26 de Abril de 2012 às 11:10
Informo que existe a ASBIHP - Associação Spina Bífida e Hidrocefalia de Portugal que podem contactar para quaisquer informações

218596768
www.asbihp.pt


De Dra. Joana Azevedo a 6 de Maio de 2012 às 08:32
Caro Filipe,

desde já agradeço o seu comentário.

Acabo de colocar o link da Associação nos sites favoritos deste blog, para que seja facilmente acessível por todos.

Muito obrigada

Joana Azevedo,
Podologista


De Filomena Alonso a 14 de Julho de 2012 às 16:34
Gostei muito deste blog, dei conta de que existem aqui uma imensidão de informações que têm de ser valorizadas quando se fala de podologia. Consegui dar conta disso porque trabalho na área.












De fernanda a 20 de Janeiro de 2013 às 18:55
Gostaria de deixar o meu comentario sobre a situação do meu filho. Até aos 10 anos de idade foi uma criança perfeitamente normal.
Tem actualmente 15 anos e aos 11 anos de idade percebemos que nao apoiava o pé esquerdo correctamente no chão.
Recorremos a ortopedia, fez rx varios onde se encontrou uma espinha bifida oculta, a qual não explicava a posição do pé.
A situação veio-se agravando, percebemos que a mão esquerda era menos que a direita.
Consultamos varios neurologistas, fez ressonancias magneticas, electromiografias e biopsia muscular.
Doagnostico incerto de possivel miopatia assimetrica (pelo facto de comprometer o lado esquerdo do corpo).
Alguns testes geneticos foram feitos em relação a algumas distrofias/miopatias (6 miopatias), todos negativos.
Foi observado por neuropediatras em Lisboa e Coimbra. Diagnostico continua inconclusivo e doença lentamente progressiva com fraqueza muscular á esquerda.
Pedia ajuda no sentido de encaminhamento para neuropediatra experiente que nos podesse ajudar na procura de diagnostico.
Agradecida


Comentar post

Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Ligações

blogs SAPO

subscrever feeds