Bem-vindo(a) à Linha Podológica. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Podologia, a ciência da área da saúde humana responsável pela investigação, prevenção, diagnóstico e tratamento dos problemas de saúde do pé e das suas repercussões no corpo humano.

Espero que este blog lhe seja útil!
Este blog foi feito a pensar na saúde e bem-estar dos seus pés. Espero que lhe seja útil! Compostos por 26 ossos, 33 articulações, 20 músculos e mais de 100 ligamentos, os pés são o alicerce de todo o corpo, e é deles que depende o equilíbrio do aparelho locomotor. A saúde e o bem estar dos nossos pés deve ser mais do que uma simples preocupação estética e requer os cuidados especializados de um Podologista.

Pesquisar

 

Artigos

Tags

todas as tags


Quarta-feira, 27 de Maio de 2015

Podologia. Verrugas plantares / Papiloma Vírus

Papiloma vírus ou verruga plantar vulgar.
 
As verrugas são causadas por uma infecção viral da pele, que ocorre por contato direto com o vírus.
As verrugas são contagiosas e podem disseminar para outras partes do corpo. Podem contaminar outras pessoas que contactem os mesmos ambientes da pessoa contaminada.
 
O que deve saber sobre verrugas:
  • Habitualmente são lesões pequenas e pontuais, mas podem aparecer em grupos.
  • As verrugas plantares não se desenvolvem tanto para o exterior como as verrugas de outras partes do corpo (por ex. na mão). No pé isto acontece devido à pressão exercida pelo peso do corpo.
  • É desaconselhado o autotratamento ou tratamento em casa sem supervisão do médico ou do podologista.
  • Os tratamentos médicos mais habituais são físicos (crioterapia ou laser), químicos (ácidos salicilados entre outros), ou cirúrgia.
  • Uma verruga plantar é uma infecção viral benigna da pele.
  • Afeta a derme papilar, daí obter o nome de papiloma.
  • São lesões facilmente contagiosas, que podem facilmente ser transmitidas entre pessoas que contactem os mesmos ambientes contaminados sem protecção ou calçado.
  • Por vezes têm regressão expontânea.
  • Podem causar pouca ou nenhuma sintomatologia dolorosa, ou, podem causar dor que dificulta o caminhar.
  • Por vezes são confundidas com calos, pelo que deve ser feito um diagnóstico precoce, para evitar tratamentos menos adequados, como a remoção constante da pele mais dura (hiperqueratose) sem o tratamento adequado.
  • Uma forma simples de diferenciar uma verruga de uma calo é exercer pressão contralateral na lesão (beliscão), este movimento provoca uma dor tipo picada ou choque na verruga. O calo, habitualmente, doi mais exercendo pressão direta, que se exerce no sentido vertical da lesão pressionando-o em profundidade.
  • Existem outras formas clínicas de lesão plantar que podem ser confundidas com verrugas como por exemplo; quistos.

 


As verrugas são mais frequentes em crianças.

Quando ocorrem na planta do pé denominam-se verrugas plantares.

As verrugas afetam apenas a pele e não se instalam ou sobrevivem em outros tecidos.

O excesso de transpiração (hiperhidrose) pode favorecer a instalação das verrugas.

É frequente o contágio em chuveiros públicos, balneáreos, em águas paradas junto de piscinas e lava-pés.

cuidados

  • lavar a zona do duche com um desinfetante
  • não partilhar toalhas, sapatos ou meias
  • evitar mexer com as mãos nas verrugas

Diagnóstico

Habitualmente as verrugas têm o aspeto de uma pele mais grossa por vezes descamativa. São muitas vezes confundidas com um calo ou calosidade e por este motivo podem receber tratamento comum para calosidade, o que é incorreto e prejudicial para o tratamento, pois além de não tratar o vírus, pode provocar maior instalação do mesmo.

A sua forma clínica é variável, pois podem aparecer na forma de lesões pequenas e singulares, ou podem surgir na forma de aglomerados que abragem áreas mais extensas. Estas verrugas que surgem em aglomerados chamam-se verrugas em mosaico.

 

Tratamento químico

Existem diferentes tratamentos tópicos, para aplicação em verrugas.

A maioria são derivados de ácidos salicilados, usados em diferentes concentrações. Alguns podem ser aplicados em casa mediante orientação do médico ou do podologista.

A eficácia do tratamento está muitas vezes dependente da persistência do tratamento clínico e domiciliário.

São recomendados desbridamentos mecânicos periódicos realizados por um podologista, quando se trata de um tratamento por agente químico. É importante o processo de remoção da pele dura (hiperqueratose) por desbridamento mecânico pois permite a melhor permeabilidade da pele para uma boa penetração do ácido na lesão, promovendo uma boa cauterização e mantendo a eficácia do ácido.

Tratamento com laser

Estão a ser descobertos e aplicados diferentes tipos de laserterapia, dentro dos mais comuns destacam-se:

 

Laser CO2: Usa-se para cortar e vaporizar a verruga. Há várias técnicas. Cortando à volta da lesão consegue-se uma excisão completa da verruga e ao mesmo tempo cauterizam-se os vasos sanguíneos. Desfocando o laser ou fazendo pequenos riscos com o laser sobre o corpo da verruga vaporiza-se a lesão e cria-se uma ligeira queimadura ou bolha. Isso vai estimular uma resposta imunitária do corpo que ajuda a curar a verruga de dentro para fora.

 

Lasers de corantes sintonizáveis (Pulse Dye Laser): uma nova tecnologia mais usada nos Estados Unidos da América, está a iniciar-se em Portugal. A taxa de sucesso declarada chega aos 95%. O aparelho emite um pulso de luz pequeno mas poderoso que é absorvido pelo pigmento das células sanguíneas da verruga. Esta luz é então direccionada para a verruga usando um utensílio semelhante a um lápis. A absorção da luz pelas células da verruga leva à interrupção da corrente sanguínea que alimenta a verruga.

 O laser de corantes sintonizáveis (Pulse Dye Laser) é seguro e eficaz devido à sua capacidade única de tratar selectivamente a verruga sem afectar negativamente a pele circundante. Os pacientes geralmente não precisam de anestesia, portanto não há injecções dolorosas antes do tratamento. Também não há risco de formação de cicatrizes ou de infecção porque a superfície da pele não é perfurada. Os pacientes podem ter as suas actividades habituais no dia seguinte. É muito importante o desbridamento antes do tratamento. Podem ser necessários vários tratamentos.

* O laser de corantes sintonizáveis (Pulse Dye Laser) é mais eficaz se as verrugas não tiverem sido tratadas anteriormente com outros métodos.

Tratamento cirúrgico:

Corte cirúrgico à volta da lesão. Pode ser feita uma biópsia direccional.  A zona irá sangrar no pós-operatório. É necessária anestesia local. Boa reacção imunitária no pós-operatório..

Criogenação: (nitrogénio líquido) Aplicado com uma sonda ou aplicador directamente na verruga. Provoca queimadura e pode originar cicatrizes. Boa reacção imunitária no período pós-operatório.

  Fonte: feetforlife


publicado por Dra. Joana Azevedo às 10:58

link do post | comentar | favorito

Dra. Joana Azevedo
Podologista
Licenciada pela Escola Superior de Saúde do Vale do Ave. Especialização no New York College of Podiatric Medicine (NYCPM). Exerce actividade clínica desde 2003 com cédula profissional nº 128 da Associação Portuguesa de Podologia. Membro fundador do Núcleo de Podologia da ESSVA. Podologista do canal Sapo Saúde desde 2005. Actualmente tem consultórios no Estoril.

logo new york college of podiatric medicine-1
Consultórios:

Clínica Parque do Estoril - Grupo Cordeiro Saúde
Tel. 219236381
Av. Aida, 153 Lj - 2765-187 Estoril
(em frente ao jardim do casino, a 50m da estação da CP do Estoril)



Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Vídeos

Ligações

blogs SAPO

subscrever feeds