Bem-vindo(a) à Linha Podológica. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Podologia, a ciência da área da saúde humana responsável pela investigação, prevenção, diagnóstico e tratamento dos problemas de saúde do pé e das suas repercussões no corpo humano.

Espero que este blog lhe seja útil!
Este blog foi feito a pensar na saúde e bem-estar dos seus pés. Espero que lhe seja útil! Compostos por 26 ossos, 33 articulações, 20 músculos e mais de 100 ligamentos, os pés são o alicerce de todo o corpo, e é deles que depende o equilíbrio do aparelho locomotor. A saúde e o bem estar dos nossos pés deve ser mais do que uma simples preocupação estética e requer os cuidados especializados de um Podologista.

Pesquisar

 

Artigos

Tags

todas as tags


Domingo, 4 de Novembro de 2018

Podologia/Podologistas/Podiatras. - Educação para a saúde - Cuidados a ter com os pés no tempo outono, Inverno e primavera

Desde sempre na minha consulta me deparo com as alterações dermatológicas nos pés dos pacientes.
É um facto adquirido que as dermatomicoses ou dermatofitias plantares, provocadas por fungos dermatófitos, são das patologias mais frequentes que nos chegam à consulta de podologia.
Diariamente e cada vez mais, os pacientes recorrem ao Podologista/Podiatra com queixas de comichão nos pés (prurido), bolhas (vesículas), gretas interdigitais (as mais frequentes), maceração, descamação (que no caso das dermatofitias tem uma apresentação característica), entre outras.
Após a anamnese e o contexto clínico adequados, procede-se ao diagnóstico e respetivo tratamento, que pode ser tópico ou sistémico.
Neste contexto o paciente estará clinicamente bem aconselhado e procederá ao respetivo tratamento.
Contudo é prática corrente na consulta de podologia a intervenção do Podologista/Podiatra ser mais completa e neste sentido o aconselhamento dos cuidados a ter, ou as mudanças a realizar nos seus hábitos do cotidiano são de extrema importância para que a patologia possa ser erradicada.
A Educação para a saúde faz parte do âmbito e do contexto clínico da consulta de podologia, nomeadamente para a contribuição da prevenção e tratamento do pé, após o diagnóstico e tratamento recomendado.
Neste contexto e uma vez que em Portugal já é outono, deixo alguns conselhos para prevenir alterações nefastas aos seus pés e manter a saúde e bem estar dos mesmos.

Educação para a Saúde, cuidados a ter com os pés no inverno:

-Secar bem os pés e espaços entre os dedos, desta forma evitamos que passe humidade desnecessária para o calçado,
-Usar meias de fibras naturais como o algodão, a lã,
-Alternar diariamente o calçado, para que areje e seque do uso a que foi submetido.
Nota: se só usa um modelo de sapato, o melhor será alternar o modelo de sapato para que o pé não se molde e deforme à configuração do mesmo.
Mas se por exemplo só usa ténis poderá ter mais do que um par de ténis para que possa alternar e arejar o calçado e assim manter a higiene dos mesmos. O mesmo se aplica ao calçado em geral, deve trocar de calçado diariamente.
- Um conselho que dou aos meus pacientes é tirarem os sapatos e trocarem de meias assim que chegam a casa, este hábito é muito importante, pois após nos descalçarmos as meias estão húmidas e se não as trocarmos irão secar em contacto com a pele dos pés, o que faz com que a humidade passe para os pés, promovendo o meio ambiente favorável ao desenvolvimento dos fungos.
Para quem sofre de excesso de transpiração (hiperhidrose), costumo aconselhar a trocarem de meias a meio do dia, é um hábito simples, que faz toda a diferença.
Com estes hábitos, também evitamos o mau cheiro (bromohidrose) muitas vezes provocado pelo excesso de transpiração (hiperhidrose, que favorece o desenvolvimento de microorganismos capazes de provocar este tipo de reação.
Costumo dizer é melhor para a saúde do pé secar muito bem os pés e mantê-los secos e arejados, do que lavar excessivamente.
É bem agradável perceber que até as crianças se habituam bem e gostam destes hábitos. Partilho uma curiosidade lá de casa, quando chegamos a casa, os meus filhos pequenos, são muitas vezes os primeiros a dizer: ‘mamã é para tirar os sapatos e as meias.’ ;)


Joana Azevedo Podologista/Podiatra

Membro da Associação Portuguesa de Podologia
AECP e AEMIS

Responsável pela Linha Podologia Canal sapo saúde

Membro fundador do Núcleo de Podologia da ESSVA
Voluntária e co-organizadora do Podofatima, assistência ao peregrino
Licenciada pela CESPU
Estágio Hospitalar no Hospital Nossa Senhora de Oliveira - Guimarães
Especialização em Cirurgia de Antepé NYCPM New York College of Podiatric Medicine
Cirurgia Maior de Pé e Tornozelo Universidade Católica S. Vicente Martir
Responsável pela consulta de Podologia na Clinica Parque do Estoril-Grupo Cordeiro Saúde


Mãe e cuidadora!!!


publicado por Dra. Joana Azevedo às 16:24

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 2 de Novembro de 2011

SAÚDE - PREPARE OS SEUS PÉS PARA O INVERNO

(Artigo publicado em Outubro 2011 no Jornal 'Dica da Semana')

 

Cuide da sua Saúde e Bem-Estar

 

O uso regular de calçado fechado, essencial nos meses mais frios, propicia o aparecimento de alguns fungos nos pés, que muitas vezes são desvalorizados pelas pessoas. De facto, de acordo com um estudo realizado em 2007 pela Associação Portuguesa de Podologia, 86 por cento dos portugueses sofria de doenças nos pés, embora apenas 12 por cento dos inquiridos já tivesse ido a uma consulta de podologia, a ciência na área da saúde que estuda o pé. Segundo a podologista Joana Azevedo (http://podologia.sapo.pt/) “antes do inverno e do verão, quando mudamos de calçado aberto para fechado e de fechado para aberto respetivamente é a altura indicada procurar um podologista e fazer em check up podológico”.  Mas na verdade, quer seja durante o inverno, quer seja durante o verão, existe uma série de cuidados básicos a ter em conta, por forma a manter a saúde dos pés, ou não fossem eles a base de sustentação de todo o corpo. “Lavar diariamente os pés com água não muito quente e sabão de pH neutro; secá-los cuidadosamente com uma toalha macia, especialmente entre os dedos; aplicar um creme ou uma loção hidratante para manter a pele suave e hidratada; usar sempre meias limpas e de fibras naturais, tal como o algodão, ou evitar andar descalço particularmente em locais públicos”, são alguns dos conselhos básicos avançados pela podologista Joana Azevedo, que salienta ainda a importância de “efetuar um corte retilíneo das unhas não as deixando demasiado curtas; não tentar remover as calosidades com objetos cortantes, ou de fricção e não usar calicidas ou outros produtos suscetíveis de provocar lesões ou agressões na pele”. A escolha de calçado confortável e adequado ao pé é um dos aspetos mais importantes a ter em consideração para garantir a sua saúde e bem-estar, principalmente durante o inverno (ver caixa de texto), uma vez que muitas das patologias podológicas características desta época do ano surgem precisamente devido a uma má escolha do calçado. Entre as principais patologias que podem surgir nos pés durante o inverno, destaque para os “eritemas pérnios ou frieiras, as unhas encravadas, as micoses (onicomicoses e dermatomicoses, respectivamente) e os calos e calosidades (helomas ou hiperqueratoses) provocados pela pressão dos saltos altos e/ou fricção das frentes apertadas”, diz esta podologista. Importante será referir que “o hábito de pintar constantemente as unhas também pode levar ao aparecimento de patologias ungueais, tais como as onicomicoses, pois cria uma barreira que impede a oxigenação natural e própria das unhas”, refere Joana Azevedo. Além disso, também as peles ou cutículas em volta das unhas não devem ser totalmente removidas, uma vez que funcionam como uma barreira de proteção entre a unha e a pele para determinado tipo de micro-organismos, que só provocam danos no nosso corpo se tiverem acesso a uma espécie de porta de entrada. De salientar, que quer a pessoa faça a sua própria pedicure em casa, quer a faça em estabelecimentos próprios, sempre que detetar uma alteração da pele ou das unhas, bem como o aparecimento de calos e calosidades, deve consultar de imediato um especialista em patologias do pé, como é o caso dos podologistas, para tratar convenientemente a patologia de forma elimina-la, evitando assim que esta se torne crónica.

 

Caixa de texto

 

Calçado para o dia-a-dia

Principais características a ter em conta

 

De acordo com a podologista Joana Azevedo existem alguns critérios básicos a ter em consideração na hora de escolher o calçado ideal para o dia-a-dia. Devemos escolher sempre modelos:

 

  • em pele natural ou couro curtido;
  • com sola amortecedora e flexível, mas não demasiado mole para que não haja movimentos de torção do pé;
  • com frentes amplas, que respeitem a volumetria do pé e dos dedos para que caibam em toda a sua amplitude e se movam dentro do sapato sem sofrerem apertos e deformações;
  • com contraforte no calcanhar que sustente o calcanhar e impeça a instabilidade do pé;
  • com saltos não superiores a 3 cm.

 

De salientar, que segundo esta especialista “a altura ideal para comprar sapatos é ao final do dia, quando o pé está mais dilatado”.

 


publicado por Dra. Joana Azevedo às 10:52

link do post | comentar | favorito

Dra. Joana Azevedo
Podologista
Licenciada pela Escola Superior de Saúde do Vale do Ave. Especialização no New York College of Podiatric Medicine (NYCPM). Exerce actividade clínica desde 2003 com cédula profissional nº 128 da Associação Portuguesa de Podologia. Membro fundador do Núcleo de Podologia da ESSVA. Podologista do canal Sapo Saúde desde 2005. Actualmente tem consultórios no Estoril.

logo new york college of podiatric medicine-1
Consultórios:

Clínica Parque do Estoril - Grupo Cordeiro Saúde
Tel. 219236381
Av. Aida, 153 Lj - 2765-187 Estoril
(em frente ao jardim do casino, a 50m da estação da CP do Estoril)



Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Vídeos

Ligações

blogs SAPO

subscrever feeds