Bem-vindo(a) à Linha Podológica. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Podologia, a ciência da área da saúde humana responsável pela investigação, prevenção, diagnóstico e tratamento dos problemas de saúde do pé e das suas repercussões no corpo humano.

Espero que este blog lhe seja útil!
Este blog foi feito a pensar na saúde e bem-estar dos seus pés. Espero que lhe seja útil! Compostos por 26 ossos, 33 articulações, 20 músculos e mais de 100 ligamentos, os pés são o alicerce de todo o corpo, e é deles que depende o equilíbrio do aparelho locomotor. A saúde e o bem estar dos nossos pés deve ser mais do que uma simples preocupação estética e requer os cuidados especializados de um Podologista.

Pesquisar

 

Artigos

Tags

todas as tags


Quarta-feira, 27 de Maio de 2015

Podologia. Verrugas plantares / Papiloma Vírus

Papiloma vírus ou verruga plantar vulgar.
 
As verrugas são causadas por uma infecção viral da pele, que ocorre por contato direto com o vírus.
As verrugas são contagiosas e podem disseminar para outras partes do corpo. Podem contaminar outras pessoas que contactem os mesmos ambientes da pessoa contaminada.
 
O que deve saber sobre verrugas:
  • Habitualmente são lesões pequenas e pontuais, mas podem aparecer em grupos.
  • As verrugas plantares não se desenvolvem tanto para o exterior como as verrugas de outras partes do corpo (por ex. na mão). No pé isto acontece devido à pressão exercida pelo peso do corpo.
  • É desaconselhado o autotratamento ou tratamento em casa sem supervisão do médico ou do podologista.
  • Os tratamentos médicos mais habituais são físicos (crioterapia ou laser), químicos (ácidos salicilados entre outros), ou cirúrgia.
  • Uma verruga plantar é uma infecção viral benigna da pele.
  • Afeta a derme papilar, daí obter o nome de papiloma.
  • São lesões facilmente contagiosas, que podem facilmente ser transmitidas entre pessoas que contactem os mesmos ambientes contaminados sem protecção ou calçado.
  • Por vezes têm regressão expontânea.
  • Podem causar pouca ou nenhuma sintomatologia dolorosa, ou, podem causar dor que dificulta o caminhar.
  • Por vezes são confundidas com calos, pelo que deve ser feito um diagnóstico precoce, para evitar tratamentos menos adequados, como a remoção constante da pele mais dura (hiperqueratose) sem o tratamento adequado.
  • Uma forma simples de diferenciar uma verruga de uma calo é exercer pressão contralateral na lesão (beliscão), este movimento provoca uma dor tipo picada ou choque na verruga. O calo, habitualmente, doi mais exercendo pressão direta, que se exerce no sentido vertical da lesão pressionando-o em profundidade.
  • Existem outras formas clínicas de lesão plantar que podem ser confundidas com verrugas como por exemplo; quistos.

 


As verrugas são mais frequentes em crianças.

Quando ocorrem na planta do pé denominam-se verrugas plantares.

As verrugas afetam apenas a pele e não se instalam ou sobrevivem em outros tecidos.

O excesso de transpiração (hiperhidrose) pode favorecer a instalação das verrugas.

É frequente o contágio em chuveiros públicos, balneáreos, em águas paradas junto de piscinas e lava-pés.

cuidados

  • lavar a zona do duche com um desinfetante
  • não partilhar toalhas, sapatos ou meias
  • evitar mexer com as mãos nas verrugas

Diagnóstico

Habitualmente as verrugas têm o aspeto de uma pele mais grossa por vezes descamativa. São muitas vezes confundidas com um calo ou calosidade e por este motivo podem receber tratamento comum para calosidade, o que é incorreto e prejudicial para o tratamento, pois além de não tratar o vírus, pode provocar maior instalação do mesmo.

A sua forma clínica é variável, pois podem aparecer na forma de lesões pequenas e singulares, ou podem surgir na forma de aglomerados que abragem áreas mais extensas. Estas verrugas que surgem em aglomerados chamam-se verrugas em mosaico.

 

Tratamento químico

Existem diferentes tratamentos tópicos, para aplicação em verrugas.

A maioria são derivados de ácidos salicilados, usados em diferentes concentrações. Alguns podem ser aplicados em casa mediante orientação do médico ou do podologista.

A eficácia do tratamento está muitas vezes dependente da persistência do tratamento clínico e domiciliário.

São recomendados desbridamentos mecânicos periódicos realizados por um podologista, quando se trata de um tratamento por agente químico. É importante o processo de remoção da pele dura (hiperqueratose) por desbridamento mecânico pois permite a melhor permeabilidade da pele para uma boa penetração do ácido na lesão, promovendo uma boa cauterização e mantendo a eficácia do ácido.

Tratamento com laser

Estão a ser descobertos e aplicados diferentes tipos de laserterapia, dentro dos mais comuns destacam-se:

 

Laser CO2: Usa-se para cortar e vaporizar a verruga. Há várias técnicas. Cortando à volta da lesão consegue-se uma excisão completa da verruga e ao mesmo tempo cauterizam-se os vasos sanguíneos. Desfocando o laser ou fazendo pequenos riscos com o laser sobre o corpo da verruga vaporiza-se a lesão e cria-se uma ligeira queimadura ou bolha. Isso vai estimular uma resposta imunitária do corpo que ajuda a curar a verruga de dentro para fora.

 

Lasers de corantes sintonizáveis (Pulse Dye Laser): uma nova tecnologia mais usada nos Estados Unidos da América, está a iniciar-se em Portugal. A taxa de sucesso declarada chega aos 95%. O aparelho emite um pulso de luz pequeno mas poderoso que é absorvido pelo pigmento das células sanguíneas da verruga. Esta luz é então direccionada para a verruga usando um utensílio semelhante a um lápis. A absorção da luz pelas células da verruga leva à interrupção da corrente sanguínea que alimenta a verruga.

 O laser de corantes sintonizáveis (Pulse Dye Laser) é seguro e eficaz devido à sua capacidade única de tratar selectivamente a verruga sem afectar negativamente a pele circundante. Os pacientes geralmente não precisam de anestesia, portanto não há injecções dolorosas antes do tratamento. Também não há risco de formação de cicatrizes ou de infecção porque a superfície da pele não é perfurada. Os pacientes podem ter as suas actividades habituais no dia seguinte. É muito importante o desbridamento antes do tratamento. Podem ser necessários vários tratamentos.

* O laser de corantes sintonizáveis (Pulse Dye Laser) é mais eficaz se as verrugas não tiverem sido tratadas anteriormente com outros métodos.

Tratamento cirúrgico:

Corte cirúrgico à volta da lesão. Pode ser feita uma biópsia direccional.  A zona irá sangrar no pós-operatório. É necessária anestesia local. Boa reacção imunitária no pós-operatório..

Criogenação: (nitrogénio líquido) Aplicado com uma sonda ou aplicador directamente na verruga. Provoca queimadura e pode originar cicatrizes. Boa reacção imunitária no período pós-operatório.

  Fonte: feetforlife


publicado por Dra. Joana Azevedo às 10:58

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 24 de Junho de 2014

podologia, podologistas - tratar os seus pés no verão!

No verão os nossos pés andam mais arejados, com calçado aberto e 'pés descaços'! É bom, é saudável, pois o arejamento dos pés impede os fungos de proliferarem, mas por vezes a pele seca mais e surgem as desidratações intensas (xerose) e as dolorosas e inestéticas gretas, principalmente nos calcanhares.

Um bom cuidado para a pele seca é o uso de esfoliantes, que permitem retirar células mortas e acelerar o turn over (mudança de pele), permitindo uma melhor renovação da pele.

Por outro lado desaconselha-se o uso de limas, lixas e objetos de corte para remover calosidades, pois agridem a pele, criando ciclos viciosos de formação de calosidade.

Sempre que detetar uma calosidade muito dolorosa procure aconselhamento com um podologista, pois pode tratar-se de um papiloma vírus (verruga plantar), que além de muito doloroso, é contagioso, pois trata-se de uma lesão viral, podendo multiplicar-se. Este tipo de lesão requer tratamento adequado pelo que deve recorrer ao podologista ou ao dermatologista.

A esfoliação e um bom queratolítico (creme com função de desfazer as durezas) permitem resolver a maior parte dos problemas de calosidades. O que não se consegue resolver em casa com estes cuidados, pode ser resolvido numa consulta de podologia com o tratamento adequado para o problema.

os cremes queratolíticos ou queratorredutores (que eliminam durezas) podem conter ureia (também chamada de alantoina), ácido salicílico, AHA, palmitil, entre outros.

A vaselina, a glicerina, o óleo de onagra, entre outros, também são bons emolientes e hidratantes. Mas na presença de uma pele com secura extrema (xerose) e com muitas durezas (hiperqueratoses, helomas e tilomas), a vaselina, a glicerina ou o óleo de onagra não são suficientes pelo que é necessário adicionar a estes um queratorregulador. 

A maior parte dos cremes queratorredutores trazem um componente com ação queratorredutora e um componente com ação emoliente.

Uma boa manutenção dos pés em consulta de podologia antes e depois do verão, o cuidado adequado em casa, indicado pelo seu podologista, permite manter o equilíbrio da pele dos seus pés.

Bom verão!!!

 

 


publicado por Dra. Joana Azevedo às 09:42

link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 1 de Junho de 2012

Um terço das crianças portuguesas têm problemas nos pés

Pé plano, pé valgo, hiperhidrose, onicocriptoses e verrugas plantares são os mais frequentes

 

O Instituto Politécnico de Saúde do Norte (IPSN) e o seu departamento de Podologia, revelam num estudo realizado a 1650 crianças, entre os 3 e os 10 anos de idade, que 34 por cento das crianças apresenta doenças nos pés, sendo as mais frequentes o pé plano, pé valgo, hiperhidrose e onicocriptoses e verrugas plantares.

De acordo com o Manuel Azevedo Portela, podologista e professor do IPSN, «os portugueses preocupam-se com a saúde dos seus filhos, no entanto existe ainda uma falta de conhecimento sobre a necessidade de avaliação precoce da saúde dos pés das crianças, assim como desconhecem como eleger o tipo de calçado mais apropriado para assegurar um crescimento seguro».

Apesar de 45 por cento dos encarregados de educação mencionarem ter conhecimento sobre a podologia, apenas 14 por cento refere ter conhecimento da importância de uma consulta de podologia Infantil para rastrear possíveis patologias nos pés dos educandos.

Este estudo revela também que 47 por cento das crianças usa um calçado pouco adequado às necessidades de controlo de estabilidade do pé e do caminhar assim como não respeita as necessidades de respiração do pé. Os resultados deste estudo indicam que a obesidade infantil está associada em, 12 por cento, a algumas patologias dos pés.

Manuel Azevedo Portela, também presidente da Associação Portuguesa de Podologia (APP), salienta que «os portugueses desconhecem que existe uma percentagem considerável de patologias dos pés, que se manifestam em idade adulta, as quais não são valorizadas em idade infantil, podendo ser corrigidas e não se repercutirem em idade adulta».

O especialista acrescenta ainda que «deve-se ter um cuidado especial com os pés das crianças desde muito cedo. A atenção dos educandos ao tipo do caminhar, a escolha do calçado, a atenção ao desgaste e deterioração do calçado, o posicionamento dos joelhos, os hábitos de sentar e deitar, trocar de calçado diariamente, não andar descalço em locais públicos, e examinar regularmente os pés, são alguns cuidados especiais com os pés das crianças, já que o diagnóstico precoce pode evitar complicações tardias como o aparecimento de dificuldade em andar».

 

Fonte: Sapo Família. 30 de Setembro de 2008


publicado por Dra. Joana Azevedo às 11:52

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

Verrugas/Papiloma Vírus

Olá Dra. Joana Azevedo,

Dra Joana tenho 25anos e tenho uma pequena verruga no meio da digital do meu dedo indicador direito. Desejo retirá-la e gostaria de saber se eu resolver fazer cirurgia, quanto tempo para minha recuperação ou se há outro método para retirar, já que tbm tenho em outros pontos da minha mão mas são cerca de 0,5cm de diâmetro cada. Obrogado. (se possível espero resposta pelo meu e-mail. telles-felipe@hotmail.com
 

 

Caro Luis

Pelo que percebi as suas verrugas estão localizadas nas mãos. Se assim for é um problema que está fora do âmbito da podologia, já que esta ciência diz respeito ao estudo, prevenção, diagnóstico e tratamento do pé.
Contudo as verrugas ou papiloma vírus, podem ser tratadas sem recurso á cirurgia. No pé o tratamento mais usado em podologia é feito com químicos (ácidos tolerados pelo organismo), a crioterapia e o laser também são usados, mas provocam mais dor e limitação no caminhar.

De um modo geral a cirurgia não é o tratamento de eleição no caso de verrugas plantares, contudo consulte um dermatologista se se tratar de verrugas nas mãos e um podologista se se tratar de verrugas nos pés. A diferente localização influencia na escolha do tratamento.

Cumprimentos,

Joana Azevedo



 


publicado por Dra. Joana Azevedo às 17:42

link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

Quarta-feira, 3 de Outubro de 2007

Verrugas / Papiloma Vírus

Nome: Ana Sofia Bicho Antunes

Localidade: Covilhã

Pergunta: Tenho 24 anos,e há cerca de um mês que me apareceu uma verruga no pé na parte inferior(sola do pé),com cerca de um centimetro de diãmetro.Gostava de saber qual o produto que poderei aplicar na verruga sem ter de recorrer a uma intervenção cirurgica.Obrigado


publicado por Dra. Joana Azevedo às 13:28

link do post | comentar | favorito

Verrugas / Papiloma Vírus

Nome: ana quental

Localidade: queluz

Pergunta: Há cerca de dois meses que me apareceu um calo(?) na planta do pé, bastante doloroso. A minha pedicure diz que no interior do calo tenho um cravo ou verruga e por isso é que me doi bastante. Ela tem queimado a zona afectada mas o certo é que me continua a doere o calo mantém-se. Ela diz também que não devo aplicar nenhum produto para os calos, mas sinceramente o tratamento também não tem dado resultados. O que me aconselha? Obrigada Ana Quental

*******


publicado por Dra. Joana Azevedo às 13:19

link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito

Dra. Joana Azevedo
Podologista
Licenciada pela Escola Superior de Saúde do Vale do Ave. Especialização no New York College of Podiatric Medicine (NYCPM). Exerce actividade clínica desde 2003 com cédula profissional nº 128 da Associação Portuguesa de Podologia. Membro fundador do Núcleo de Podologia da ESSVA. Podologista do canal Sapo Saúde desde 2005. Actualmente tem consultórios no Estoril e em Oeiras.

logo new york college of podiatric medicine-1
Consultórios:

Clínica Parque do Estoril - Grupo Cordeiro Saúde
Tel. 219236381
Av. Aida, 153 Lj - 2765-187 Estoril
(em frente ao jardim do casino, a 50m da estação da CP do Estoril)

Clínica Navegantes
Tel. 214412533
Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, 14A 2780-240 Oeiras
(junto da biblioteca de Oeiras e dos SMAS - Serviços Municipalizados de Oeiras)

Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Vídeos

Ligações

blogs SAPO

subscrever feeds